• Visualizações 658

Aluno da UFG alega agressão de colegas portugueses por ser gay

Suspeitos fazem intercâmbio em Goiás e vão responder por lesão corporal. O jovem agredido, de 21 anos, disse ter recebido chutes e socos, no banheiro da Casa do Estudante. 

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Um estudante de 21 anos que cursa o 3º período de Ciências Contábeis na UFG – Universidade Federal denuncia que foi espancado por quatro alunos portugueses que fazem intercâmbio na instituição. Segundo ele, o fato teria acontecido no último sábado, dia 2. “Não tenho dúvida de que me bateram por causa disso”, disse o rapaz, fazendo referência à sua opção sexual. Ele registrou ocorrência no 25º Distrito de Polícia e vai processar os suspeitos.

O jovem, que não quis se identificar, contou em entrevista ao G1 que, por volta das 5h30 de sábado, ele foi ao banheiro para tomar banho.  Um dos alunos portugueses, afirma, entrou no local gritando que aquele “não era banheiro de mulherzinha e sim de homem”. Começou a esmurrar o box onde ele estava e com as pancadas, um pedaço da porta se soltou e atingiu o rapaz. Ele diz que colocou uma toalha e, quando saiu, começou a levar socos e chutes na região do peito.

Outros alunos ouviram o barulho, entraram no banheiro e conseguiram apaziguar a situação. O estudante relata que, então, voltou ao banho, mas poucos minutos depois, outros três rapazes, também portugueses, voltaram ao banheiro. Um deles deu socos e pontapés no rapaz. Novamente, outros alunos intervieram e acabaram com a briga. O jovem afirmou que todos estavam “visivelmente alterados”.

A advogada do jovem, Chyntia Barcellos, informou ao G1 que espera o resultado do exame de corpo de delito feito nesta quinta-feira, dia 7, para que a polícia possa intimar os suspeitos de terem cometido a agressão. Ela fala que o espancamento causou revolta entre os colegas da faculdade.

Informações de G1

FOTO: reprodução / G1

Compartilhar

OMS critica internação compulsória de viciados em crack

Avançar »

Cinco brasileiros têm chance de assumir papado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*