Vacinação contra gripe atinge menos da metade do público-alvo a uma semana do fim da campanha

44% dos brasileiros que devem ser imunizados já receberam a vacina. A meta é alcançar 80% do grupo prioritário, 24,1 milhões de pessoas.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

De acordo com o último balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, 13,4 milhões de pessoas receberam a vacina contra a gripe em todo o Brasil, o que representa 44% do público-alvo da campanha de vacinação, que começou no dia 5 de maio e termina nesta sexta-feira, dia 25.

No Rio Grande do Sul, foram aplicadas 838,7 mil doses, de um total de 1,9 milhão. A população total a ser vacinada no país é de 30,1 milhões e a meta é alcançar 80% do grupo prioritário, que corresponde a 24,1 milhões de pessoas.

Este grupo inclui pessoas com 60 anos ou mais, trabalhadores de saúde que fazem atendimento a população com infecções respiratórias, crianças entre seis meses e menores de dois anos, gestantes em qualquer fase da gravidez e povos indígenas.

Esta vacina, protege contra os três vírus que mais circularam no Brasil no ano anterior, entre eles o da influenza A – H1N1. A coordenadora substituta do Programa Nacional de Imunização – PNI, do Ministério da Saúde, Nair Florentina de Menezes, ressalta que a vacina é segura e bem tolerada.

“A ideia de que a pessoa pode ficar gripada após tomar a vacina, é um mito. Elas são constituídas por vírus inativados, o que significa que contêm somente vírus mortos e há comprovação que não podem causar a gripe”, afirma Nair.

O maior alcance até agora foi verificado entre o público infantil. Já foram vacinadas mais de 2,1 milhões de crianças, o que corresponde a 50,2% deste público-alvo, que é de 4,3 milhões.

De acordo com o Ministério da Saúde, não há previsão de que o prazo de vacinação seja prorrogado.

Informações de Zero Hora

FOTO: ilustrativa / portalemidia

Compartilhar

Dilma recebe R$ 20 mil de indenização por tortura na ditadura militar

Avançar »

Relator do Código Florestal promete “reação à altura” em caso de veto total

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*