• Visualizações 908

Policiais grevistas desocupam Assembleia Legislativa da Bahia

Dois líderes do movimento, Marco Prisco e Antônio Paulo Angelini, foram presos e levados de helicóptero a uma unidade da Polícia do Exército em Salvador. 

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Chegou ao fim nesta quinta-feira, dia 09, a ocupação dos policiais grevistas que na Assembleia Legislativa da Bahia. Os manifestantes estavam no local desde o dia 31 de janeiro.

Leia Mais 

Ministra critica uso de crianças como escudo humano por policiais grevistas na Bahia 

Tarso promete apresentar calendário de reajuste para policiais civis e pede que categoria “não perca a cabeça”

A Justiça decretou a prisão de dois líderes do movimento. Marco Prisco e Antônio Paulo Angelini foram presos e pediram para sair pelos fundos do prédio. O pedido foi aceito pela Polícia do Exército e pela Polícia Federal, que fizeram a prisão, e os dois foram levados de helicóptero para uma unidade da Polícia do Exército em Salvador.

Saíram do prédio 245 policiais grevistas e não havia crianças entre os manifestantes, de acordo com o tenente-coronel Márcio Cunha, responsável pela comunicação da operação. Todos passaram por uma vistoria do Exército antes de deixar o local. Após a saída, o Exército iniciou uma varredura.

Autoridades consideraram finalizada a greve, mas os PMs esclareceram em seguida que isso ainda não foi decidido.

Informações de Agência Brasil

FOTO: Marcello Casal Jr / ABr

Compartilhar

Jovem agredido por defender mendigo deixa hospital após cirurgia no rosto

Avançar »

Polícia Militar do Rio de Janeiro entra em greve e Justiça manda prender 11 líderes

2 comentários

  1. 11 de fevereiro de 2012

    óla, o valor que os pms estão revinticando é pouco. visto o que eles merecen.

    Responder
  2. laercio jose
    11 de fevereiro de 2012

    eu Laercio não concordo com a greve dos policias,primeiro e errado eles faseres greves,esses policias merresses e ficar presos porque eles quebrarão um cistema que não podia que brar.esse e o meu pensmento.

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*