Dieese calcula salário mínimo “ideal”: R$ 2.349,26

Valor definido atualmente, de R$ 545, não é suficiente para despesas básicas do brasileiro, como prevê a Constituição Federal.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

A Constituição Federal determina que o salário mínimo seja suficiente para suprir despesas como alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência. Para isso, teria que ser de R$ 2.349,26.

A conclusão é do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos – Dieese, baseado no preço mais alto da cesta básica alimentar: R$ 279,64, verificado em Porto Alegre no mês de novembro. O valor calculado pelo Dieese no mês passado corresponde a 4,31 vezes o mínimo em vigor, de R$ 545,00.

Em novembro de 2010, o mínimo necessário era de R$ 2.222,99 ou 4,35 vezes o mínimo vigente de R$ 510,00. Os dados fazem parte da Pesquisa Nacional da Cesta Básica, que mostrou que das 17 capitais pesquisadas, o preço subiu em 15 cidades.

O levantamento também apontou que, para adquirir a cesta em novembro, o consumidor brasileiro que ganha o salário mínimo precisava trabalhar 96 horas e 13 minutos. Esse tempo ficou acima do verificado em outubro, quando a mesma compra requisitava o cumprimento de 94 horas e 4 minutos. Na comparação com novembro de 2010, no entanto, o tempo era maior: exigia 98 horas e 12 minutos.

Informações de Último Segundo

FOTO: ilustrativa / dicasdiarias

Compartilhar

Corpos de 18 brasileiros vítimas do voo AF447 da Air France chegam ao país no fim de semana

Avançar »

Governo Federal estima em R$ 4 bilhões o valor necessário para enfrentar o crack

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*