Santa Catarina tem 14 cidades em estado de emergência e, no mínimo, uma morte por conta da chuva

Número de cidades em estado de emergência subiu para 14 e foi registrada a primeira morte por causa da chuva forte e da enchente.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Segundo a Defesa Civil, já são 551.772 pessoas afetadas pela chuva em 62 municípios de Santa Catarina, e uma morte em função das precipitações foi oficialmente registrada. Um senhor de 66 anos morreu enquanto consertava um telhado que desabou. Enquanto isso, o rio Itajaí-Açu (foto) atingiu 12,40 metros de nível e deve chegar a 12,80 metros nas próximas horas.

Leia Mais

Exclusivo: Catarinense relata estragos causados pela chuva

Segundo Everlei Pereira, coordenador da Defesa Civil de Itajaí, cerca de duas mil pessoas já deixaram suas casas na cidade e estão abrigadas em escolas, clubes e igrejas. “Apesar da trégua que a chuva deu agora pela manhã, o volume de água acumulado nas últimas horas é muito grande. Em Itajaí, o acumulado chega a 150 milímetros e, por estar localizada no final da bacia hidrográfica, deve receber toda a água do vale nas próximas horas. Estamos com vários pontos ribeirinhos em estado de emergência”, afirmou Everlei em entrevista à Agência Brasil.

A chuva ainda deve atingir 80% das regiões de Blumenau, Alto Vale do Itajaí e Brusque, assim como na enchente de 2008. A Defesa Civil aconselha as pessoas a retirarem tudo que puderem de suas casas, levantar seus móveis e procurar abrigo. Na enchente de 2008, os imóveis ficaram submersos a 2 metros e foram danificados. O Serviço Municipal de Água, Saneamento Básico e Infraestrutura – Semasa avisa que a qualidade de água que está chegando é imprópria para o consumo e que fornecimento será interrompido por 10 horas.

Outro alerta é de que os catarinenses racionem o uso de água e guardem em garrafas e baldes. O governo de Santa Catarina informa que as aulas estão interrompidas em todas as escolas por conta das cheias de rios e ribeirões, até porque as escolas estão abrigando as pessoas que tiveram que deixar suas casas. E é recomendada cautela para os motoristas que irão passar pelas BRs 470, 282, 280, 116 e 101, pois há quedas de barreira em vários pontos e risco iminente de obstrução das pistas.