Médica que fixou seringas em muro será avaliada, afirma Secretaria

Supostamente para evitar assaltos, médica colocou seringas nas grades de sua casa e em cartaz avisou: “Muro com sangue HIV positivo. Não pule.”

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Como você protege sua casa contra assaltos? Alarmes, muros altos e talvez cercas elétricas? Tudo isso não pareceu suficiente para uma médica de Sobradinho, Distrito Federal, que resolveu fixar seringas nas grades de sua casa, completando com um cartaz: “Muro com sangue HIV positivo. Não pule” (foto).

Após o fato ter causado polêmica, a Secretaria de Saúde do Distrito Federal informou nesta segunda-feira , dia 22, por meio de nota,  que a médica será encaminhada para avaliação clínica quando retornar às atividades no Hospital Regional do Paranoá.

A direção do hospital que a médica trabalha  informou que, caso a servidora tenha se apropriado de material que pertence à secretaria, será aberto um processo de sindicância para apurar os fatos.

Caso ainda foi comentado pela síndica do condomínio onde a profissional mora “A situação extrapola a capacidade do condomínio de notificá-la. É um assunto mais amplo, é uma ameaça à sociedade. Se uma pessoa portadora [do vírus HIV] vir uma coisa dessa no muro de uma casa, se torna algo constrangedor, é discriminatório”, disse. A síndica ainda informou que a médica foi notificada pelo condomínio no sábado, 20, e deverá pagar multa de R$ 180. “A moradora tem cinco dias para corrigir os problemas. Caso contrário, a multa poderá subir”, explicou Vera.

O Conselho Regional de Medicina do Distrito Federal (CRM-DF) afirmou, também por meio de nota, que irá apurar a ação da médica. Segundo o CRM, a médica poderá receber penalidade que pode ir desde a advertência à cassação do exercício profissional. O conselho adiantou que a atitude apresentou indícios de infração ao Código de Ética Médica, colocando em risco a saúde dos moradores vizinhos.

Com informações de Portal G1

FOTO: Reprodução

Compartilhar

Defensoria Pública promete averiguar internação de recrutas da Marinha

Avançar »

Ministério da Justiça confirma entrega de documentos que permitem a Battisti viver e trabalhar no Brasil

7 comentários

  1. João
    23 de agosto de 2011

    E o real motivo pra ela ter colocado as seringas lá? Os assaltos!!!. Ela tava sendo assaltada!!! Alguém vai fazer alguma coisa?? Algum orgão se pronuncie por favor.

    Responder
  2. 23 de agosto de 2011

    eu acho que as nossas autoridades devia era reforçar mais o nosso PAIS em segurança e não querer prejudicar a MEDICA que salva vidas,esse CRM-DF devia era dar mais valor para esses profissionais em salvar vidas,o tempo que esses vagabundos ficam roubando,porque não vão trabalhar para aprender dar mais valor a vida,eles que devia ser punido,DEUS IRÁ COBRAR CARO DESSES MAL-FEITORES,TENHA CERTEZA DISSO ,um abraço e todo o meu apoio para a MEDICA.

    Responder
  3. Juliano Duarte
    23 de agosto de 2011

    Não vejo nada de anormal na atitude da médica. Foi um meio que ela encontrou de se livrar de bandidos. Mesmo que as seringas não estejam contaminadas, já ajuda a espantar. Quem vai querer pagar pra ver??… Eu compraria uma 12 e aguardaria o marginal pular o muro. Bandido bom é bandido morto!!! Já que não temos segurança, temos que inventar meios para nos proteger. Já basta os bandidos de colarinho branco de Brasília….

    Responder
  4. sergio
    23 de agosto de 2011

    é mais facil punir o protesto da medica do que punir os ladroes.
    BRASIL-SIL-SIL

    Responder
  5. 23 de agosto de 2011

    E o MOTIVO dela ter feito o que fez ninguém vai investigar? O fato de ninguém mais aguentar tanta insegurança ninguém vai falar nada? Essa lei penal brasileira que é uma PIADA de muito mau gosto e que esses politicos NÃO MUDAM E NÃO VÃO MUDAR NUNCA porque a sociedade brasileira sofre de RESIGNAÇÃO BOVINA E NÃO PRESSIONA.Já desarmaram o cidadão de bem e agora vão punir a médica.É o fim do fim…

    Responder
  6. 23 de agosto de 2011

    O CRM-DF MANDOU FAZER AVALIAÇÃO CLINICA NA MEDICA,COITADA ELA ESTA ÓTIMA,A DOENÇA DELA É COMO DE MUITOS OUTROS BRASILEIROS,NÃO AGUENTA MAIS TRABALHAR PARA OS VAGABUNDOS VIR E LEVAR NA MOLEZA,NINGUÉM AGUENTA MAIS ESSE SOFRIMENTO,INFELISMENTE A NOSSA SEGURANÇA TEM MUITO QUE MELHORAR,A MELHOR FORMA ERA ESSES POLITICOS QUE SE DIZER TRABALHAR PARA O POVO,MODIFICAR ESSAS LEIS ARCAICAS DOS ANOS 40,ACOEDE AUTORIDADES ,ESTAMOS 70 ANOS ATRASADOS.

    Responder
  7. Anna Tereza Lyra Caju
    28 de agosto de 2011

    A que ponto nós cidadãos adotamos atitudes desesperadas para termos segurança, que o Poder Público não fornece. Quantos médicos já não mataram ou mutilaram e ainda continuam clinicando e cometendo suas atrocidades. Esta médica apenas tentou se proteger de bandidos. Quem a está punindo deveria fazer uma auto-avaliação e apenas adverti-la para que insista e monte sua barraca na Delegacia mais próxima, exigindo que proteja a sua residência tantas vezes invadida pelos bandidos. Quem sabe o cansaço vença os policiais e estes façam algumas coisa ! Poupem-me, cassar seu diploma de médica, NÃO.

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*