Após vistoria, Crea-RJ afirma que cinco bueiros têm 100% de chance de explodir no Rio de Janeiro

Risco se deve à presença de gás na galeria. Explicação para explosões é a falta de manutenção e modernização do sistema.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Cinco bueiros têm 100% de chance de explodir, caso alguma centelha seja acesa, segundo informa o Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do Rio de Janeiro – Crea-RJ.

Técnicos fiscalizaram 18 câmaras de inspeção no centro da cidade nesta sexta-feira, dia 08. O risco se deve à presença de gás na galeria. Em sete bueiros, a chance de explosão varia de 60% a 80%. Apenas em cinco não foi encontrada nenhuma alteração.

O Crea-RJ afirma que uma série de fatores explica as seguidas explosões na rede subterrânea da Light, concessionária responsável pelo fornecimento de energia elétrica na capital fluminense. Entre eles, a falta de manutenção e modernização do sistema.

Segundo o engenheiro eletricista Luiz Antônio Cosenza, da Comissão de Análise e Prevenção de Acidentes do Crea-RJ, não houve investimentos em modernização e manutenção da rede ao longo dos anos, desde que a concessionária foi privatizada, em 1996, e passou a ser controlada pelo grupo francês EDF. Atualmente, a Light pertence à Companhia Elétrica de Minas Gerais – Cemig.

“A estatal francesa abandonou a manutenção ao longo de dez anos e a falta de manutenção é um problema que não aparece imediatamente, mas bem depois. O que não exime a atual administração de suas responsabilidades. Ao longo desse período, a demanda por energia cresceu muito.”

EXPLOSÕES – Na última terça-feira, dia 05, um bueiro explodiu no centro do Rio de Janeiro. Ninguém ficou ferido no acidente. Na segunda-feira, 04, outros quatro explodiram, além dos acidentes registrados no dia 28 de junho, que destruiu também duas cabines telefônicas, e no dia 25.

No dia 19, um funcionário da Light ficou ferido após a explosão de um bueiro na rua Conde do Bonfim, na Tijuca, zona norte do Rio. Ele teve queimaduras de segundo grau em 46% do corpo. Outro bueiro explodiu no dia 1º de junho.

Informações de portal R7

FOTO: reprodução / Deisi Rezende-ODia

Compartilhar

Música Brasileira premia artistas em noite de gala

Avançar »

Lei proíbe que empresas ofereçam prêmios aos motoboys que correm mais

2 comentários

  1. GE GE
    8 de julho de 2011

    É ISSO MESMO………..

    Responder
  2. 2 de dezembro de 2011

    A Prefeitura deveria pelo menos divulgar corretamente o que esta sendo feito. Apenas eh feita uma mediçao da concentraçao de gas, logo nao se pode afirmar que ha “risco de explosao”. O risco de explosao depende da possibilidade de haver fonte de igniçao presente, quando a concentraçao atingir o LIE – limite inferior de explosividade. Isto serah determinado com uma analise de risco e nao com estas mediçoes com explosimetro.

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*