Carrefour divulga comunicado de apoio à fusão com Pão de Açúcar

Casino, acionista importante na negociação, é contra operação que teria sido iniciada de maneira considerada hostil.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

O conselho de administração do grupo francês de distribuição Carrefour se declarou favorável à fusão com a Companhia Brasileira de Distribuição – CBD Pão de Açúcar, líder do setor no Brasil e que tem participação do grupo francês Casino, que rejeita a operação bilionária.

O grupo solicita o respeito ao pacto de acionistas de 2006, depois da proposta apresentada à CBD e seus acionistas de criar um grupo comum com os ativos locais do Carrefour, concorrente do Casino, o que este grupo considera hostil e ilegal.

O Carrefour anunciou nesta segunda-feira, dia 04, em um comunicado, a abertura ante a Câmara do Comércio Internacional de um segundo processo de arbitragem contra seu sócio brasileiro Abílio Diniz. Na semana passada, o Casino aumentou em 6,2% sua participação na CBD, da qual controla agora 43,1% das ações direta e indiretamente através da Wilkes, holding conjunta com a família Diniz.

O projeto, estimulado pela empresa brasileira Gama, prevê a fusão dos ativos brasileiros do Carrefour com os da CBD Pão de Açúcar para formar uma sociedade conjunta com partes iguais e uma participação da Gama no Carrefour. A operação permitiria uma sinergia estimada entre 600 e 800 milhões de euros em um ano (entre 871 e 1,161 bilhão de dólares), segundo o Carrefour. A nova entidade teria um volume de negócios de 30 bilhões de euros em 2011.

“No caso de concretização da operação, o Carrefour aumentaria significativamente sua exposição no mercado de crescimento, que significaria um aumento de mais de 40% de suas vendas consolidadas no horizonte de 2013”, afirma um comunicado da empresa.

Eventual fusão poderia contar com

4,5 bilhões de reais do BNDES

O texto explica, no entanto, que “a decisão do conselho de administração do Carrefour está condicionada à aprovação por parte da CBD da proposta da Gama e da aprovação final do conselho de administração do BNDES e de seu compromisso”, já que o banco estatal brasileiro deve participar no financiamento da operação.

O BNDES poderia contribuir com 4,5 bilhões de reais (dois bilhões de euros, 2,9 bilhões de dólares) para uma eventual fusão entre Carrefour e Pão de Açúcar no Brasil.

O Casino respondeu nesta mesma segunda-feira com um comunicado no qual afirma que o “Carrefour e seus administradores comprometem sua responsabilidade ao aceitar, apesar das advertências, uma operação iniciada de maneira hostil e levada adiante com negociações ilegais”.

O avanço do Carrefour acontece pouco depois do Casino ter anunciado uma reorganização de sua estratégia na América Latina, que considera uma “região chave” para seu desenvolvimento internacional.

Informações de portal Band

FOTO: ilustrativa / agb.poly.asu.edu

Compartilhar

Itamar Franco morre em hospital paulista

Avançar »

Homossexuais passam a ter direito à visita íntima em presídios

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*