Divergências entre ministérios impedem votação do Plano Nacional de Banda Larga

Secretário afirma que, mesmo com o impasse, governo pretende investir, durante quatro, anos sete bilhões de reais.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

A audiência pública da Comissão de Ciência, Tecnologia e Comunicação da Câmara dos Deputados realizada na terça-feira, dia 10, apontou divergências entre os ministérios da Fazenda e das Comunicações.

Isso vem impedindo a votação do projeto que permite o uso de recursos do Fundo de Universalização das Telecomunicações para o Plano Nacional de Banda Larga – PNBL. O secretário de Telecomunicações do Ministério das Comunicações, Nelson Fujimoto, afirmou que o governo trabalha na busca de um acordo para a implementação do PNBL, que prevê o sistema de Internet com velocidade de 1 Mbps, para 4,2 mil municípios e 39 milhões de domicílios até 2014.

Mesmo com o impasse entre as pastas ministeriais, Fugimoto anunciou que o governo pretende investir durante quatro anos R$ 4 bilhões de recursos próprios e R$ 3 bilhões através de parcerias com o setor privado, totalizando os R$ 7 bilhões previstos para o Plano.

O presidente da Comissão, deputado Bruno Araújo (PSDB-PE), criticou o plano brasileiro que, de acordo com o parlamentar, começa obsoleto, já que nos Estados Unidos programa similar prevê investimentos de US$ 50 bilhões e oferta de Internet de 10 Mpbs de velocidade.

Informações de Coletiva.net

FOTO: ilustrativa

Compartilhar

Banco do Brasil lança concurso com salário de R$ 1.280

Avançar »

Mães que tiveram filhos assassinados em onda de ataques do PCC fazem ato contra impunidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*