Requião diz que é vítima de “bullying” e não se arrepende por censura

Senador que arrancou gravador das mãos de repórter diz que é perseguido pela imprensa e que tentou impedir manipulação.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

O senador Roberto Requião (PMDB-PR) justificou em plenário nesta terça-feira, dia 26, as ameaças contra um repórter da rádio Bandeirantes e o confisco de seu gravador como uma atitude de defesa contra a “manipulação” de suas palavras.

Leia Mais

Senador paranaense toma gravador e ameaça agredir repórter

Alegando ter percebido nas perguntas sobre a pensão que recebe como ex-governador do Paraná um tom de provocação, “ao estilo CQC”, Requião afirmou ter partido para a ação com o intuito de impedir que o jornalista “editasse a entrevista”. Depois, o parlamentar publicou o conteúdo na íntegra em seu site. “Quem quiser saber como foi a entrevista, acesse a página e ouça”, alega.

“Reconheço que ontem (segunda-feira) perdi a paciência”, disse o senador, acrescentando que é vítima de “bullying” – a palavra de origem inglesa que significa assédio e violência de uma pessoa mais forte. “Acho que é um momento correto para resolvermos esse problema e acabarmos com o abuso, com esse verdadeiro ‘bullying’ que sofremos, nós, os brasileiros, parlamentares ou não, nas mãos de uma imprensa, muitas vezes, absolutamente provocadora e irresponsável.”

Senador usa “direito de resposta”

Na segunda-feira, 25, ao entrevistar Requião, o repórter Victor Boyadjian (foto) perguntou sobre a aposentadoria de R$ 24 mil que ele tem como ex-governador do Paraná. Dizendo-se provocado, o parlamentar tomou o gravador do repórter, apagou seu cartão de memória e publicou a entrevista em seu site.

No discurso de terça, o senador faz uma espécie de direito de resposta. Conta sua versão para o episódio e afirma ter sido procurado pelo repórter para comentar “os riscos da alta da inflação”. “Respondi perguntas sobre o tema e na sequência o repórter busca vincular a inflação à pensão que eu recebo por ter sido três vezes governador do Paraná”, argumenta.

Em seguida, o Roberto Requião explica a irritação “Também respondi às perguntas dele sobre o assunto (pensão). Respondi uma, respondi duas, e na terceira vez, irritei-me com a insistência. Entendi que não era mais uma entrevista. Que havia, nas perguntas, doses de provocação. Ao estilo CQC, ou Pânico.”

Requião critica ainda as reportagens sobre o incidente, acusando parte da imprensa de “plantar ruídos que se afastam completamente da verdadeira natureza dos fatos”. Disse não ser verdade a versão de que teria se recusado a responder perguntas sobre a pensão e atacou os que o acusaram de tentar censurar a reportagem.

Sem mostrar arrependimento por seu ato, Requião citou Jesus Cristo para dizer que, muitas vezes, a indignação é uma virtude. “Às vezes eu perco a paciência. Ontem eu perdi a paciência. Talvez não devesse, mas perdi. Há momentos em que a paciência é virtude. Em outros, a virtude é a paciência. Há momentos, no entanto, que a indignação é santa, como foi santa a indignação do Cristo no conhecido episódio dos vendilhões do tempo.”

Informações de Estadão.com

FOTO: divulgação

Compartilhar

Audiências sobre projeto de lei que fiscaliza produção nacional nas TVs a cabo reiniciam

Avançar »

Mais de 70% das trabalhadoras domésticas não têm carteira assinada, diz ministra

3 comentários

  1. Romildo Pedro de Souza
    27 de abril de 2011

    Esse Requião é um caduco e muitos deles também, nós temos que aceitar cada tipo na Político que só vendo.
    É Romário, Tiririca, Frank Aguiar, Agnaldo Timóteo, Collor, Lacraia, Finado Clodovil, e etc…!
    Até quando vamos ter que ver esses calhordas mandando e desmandando na Política!

    Responder
  2. Edvaldo
    27 de abril de 2011

    A gente vê cada coisa nesse país… só faltava dizer que um velho desse, rico a custa do governo, sofre bullying e se faz de vitima.

    E também a dondoca nem se defender não sabe né? Coitadinho.

    Politico tem que dar exemplo e as pessoas tem liberdade de expressão, se fosse eu lascava o gravador na tua cara pra você deixar de ser snob e se aproveitar do status.

    Responder
  3. Romildo Pedro de Souza
    27 de abril de 2011

    Bulliyng, Tadinho! será que ele se cria!
    Fala sério!Deve ser por causa do bolso dele, quer dizer, do bolso cheio de grana, Uma Pessoa recebendo dois salário, deve entrar até em depressão…!
    Toma vergonha na cara Requião e assume o que você ganha!!!! Seja pelo menos humilde e sincero, seu sem vergonha!

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*