Tragédia no Rio: Em vídeo de julho de 2010, atirador já revelava motivações para crime

Massacre seria ação pelos “semelhantes que são humilhados, agredidos e desrespeitados”, principalmente em escolas.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

A Polícia Civil do Rio de Janeiro divulgou na quarta-feira, dia 13, um vídeo de Wellington Menezes de Oliveira, gravado em julho de 2010, no qual aparece lendo um texto.

Leia Mais

Em vídeo, atirador revela motivações do massacre e diz que “não é só bullying”

Na gravação, de cerca de 1 minuto, o atirador de Realengo fala nos supostos motivos que o levaram a realizar o massacre na escola Tasso da Silveira na última quinta-feira, 07.

“A maioria das pessoas acha que eu sou idiota, se aproveitam da minha bondade. São falsos e descobrirão quem sou da maneira mais radical, em uma ação que farei pelos meus semelhantes que são humilhados, agredidos e desrespeitados em vários locais, principalmente em escolas e colégios pelo fato de serem diferentes e não fazer parte do grupo dos infiéis, dos desleais, falsos, corruptos, dos maus. São humilhados por serem bons”.

Nas imagens, o atirador aparece sentado em uma poltrona e lê o texto para a câmera. A gravação estava em um disco rígido de computador na casa de Wellington em Sepetiba, na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro. Os policiais informaram que o vídeo é o único dado interessante para a investigação encontrado nesse disco rígido. Entretanto, a análise do material ainda não acabou.

[nh]5JHaueN41NY&feature[/nh]

Informações de Jornal do Brasil

FOTO: reprodução

Compartilhar

Corpos e destroços do Vôo 447 da Air France começam a ser resgatados no dia 21

Avançar »

Tragédia no Rio: Preso suspeito de vender arma ao atirador de Realengo

sem comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*