Mapa da Violência aponta aumento na taxa de homicídio entre jovens

Pesquisador responsável pelo estudo destaca fenômeno que chamou de “interiorização da violência” a partir de meados da década de 1990.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

O mapa da violência no Brasil divulgado pelo Ministério da Justiça nesta quinta-feira, dia 24, a partir de um levantamento feito pelo Instituto Sangari, revelou que a taxa de homicídios entre os jovens de 15 a 24 anos cresceu de 30 para 52,9 por 100 mil habitantes entre 1980 e 2008.

Segundo o coordenador do estudo, o sociólogo Julio Jacobo Waiselfisz, há 30 anos, a população jovem e não-jovem morria “praticamente da mesma forma”, ou seja, a proporção de mortes violentas e naturais era quase igual. Mas, a partir da década de 1980, ocorreu o que ele chamou de “novo padrão de mortalidade juvenil”, com aumento nas mortes por homicídios, suicídios e acidentes de trânsito.

O pesquisador destacou ainda um fenômeno que chamou de “interiorização da violência” a partir de meados da década de 1990. Enquanto os índices de violência diminuíam em grandes capitais, como Rio de Janeiro e São Paulo, registrou-se o aumento acelerado em cidades menores do Nordeste, do Norte e de algumas cidades do Sul.

O Mapa da Violência 2011 – Os Jovens no Brasil analisou dados dos 26 estados e do Distrito Federal, com análises separadas de 10 regiões metropolitanas, de 27 capitais e 5.546 municípios. Os dados referenciais são de 2008, porque são os mais consolidados em todas as regiões do país, disponíveis ao Ministério da Justiça.

No Brasil, em cada três assassinatos, dois são de negros. Em 2008, morreram 103% mais negros que brancos. Dez anos antes, essa diferença já existia, mas era de 20%.

Acidentes de transporte

cresceram 32,4%

O estudo mostrou também que houve um aumento de 32,4% nas mortes de jovens em decorrência de acidentes de transporte no período de 1998 a 2008, enquanto no total da população o índice foi de 26,5%.

“Os acidentes de trânsito são aqueles que acontecem em vias públicas terrestres. Os acidentes de transporte, além dos de trânsito, englobam acidentes de aviões, de barco. E podem ser em via pública ou privada”, explicou o sociólogo.

A pesquisa apontou ainda que, entre as regiões brasileiras, o Nordeste apresenta o maior crescimento no número de óbitos causados por violência no trânsito: 56,1% entre 1998 e 2008, com destaque para os Estados do Maranhão, Paraíba, Piauí e Sergipe.

Informações de portal UOL

FOTO: ilustrativa / paraíba.com.br

Compartilhar

Desemprego sobe 0,8% em janeiro

Avançar »

Via Campesina critica redes de supermercados que controlam metade dos alimentos no país

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*