Ministério da Saúde envia sete toneladas de medicamentos ao Rio de Janeiro

Cidades alagadas poderão contar com kits suficientes para atender 45 mil pessoas por um mês. Hospital de campanha será montado em Nova Friburgo.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

O Ministério da Saúde destinou ao Rio de Janeiro mais de sete toneladas de medicamentos e insumos para o auxílio às pessoas atingidas pela enchentes no estado.

São 30 kits suficientes para atender 45 mil pessoas por um período de um mês. Além disso, foi estruturado nos hospitais federais um esquema especial de atendimento à população e será definido o envio de médicos e enfermeiros para a região de enchente.

O material embarcado para o Rio nesta quinta-feira, dia 13, será utilizado em Teresópolis, Friburgo e demais localidades atingidas pelas chuvas. Os kits são compostos por antibióticos, antiinflamatórios, antiparasitários, analgésicos, antitérmicos, anti-hipertensivos, ataduras, esparadrapos, luvas, máscaras, cateteres e seringas, entre outros componentes.

O Departamento de Gestão Hospitalar Federal no Rio de Janeiro – DGH participa do esforço conjunto para atendimento das vítimas e colocou a disposição parte das 75 salas cirúrgicas dos hospitais federais (Andaraí, Bonsucesso, Cardoso Fontes, Lagoa, Ipanema e dos Servidores). Para isso, há a possibilidade de suspensão das cirurgias eletivas (sem caráter emergencial) já marcadas para permitir o atendimento dos casos urgentes provocados pelas enchentes. Também serão disponibilizados nesta quinta-feira leitos para internação e profissionais de saúde para auxiliar in loco no atendimento das cidades atingidas.

Em Teresópolis, que teve o centro da cidade preservado, a Unidade de Pronto Atendimento – UPA da cidade voltou a funcionar, após falta de energia. Hospitais filantrópicos que atendem a região terão incremento financeiro para ampliar atendimento. A definição e a solicitação do valor adicional será feita pelo Governo do Estado, nesta quinta-feira.

Em Nova Friburgo, a cidade foi tomada pela enchente. Foi acertado que um hospital de campanha será montado pelo governo estadual. O Ministério da Saúde participará do financiamento do custeio da operação, que também será definido e solicitado pelo Governo do Estado, nesta quinta-feira.

Informações de portal Ministério da Saúde

FOTO: reprodução / EFE

Compartilhar

Ronaldinho “Carioca” é apresentado à Nação Rubro-negra

Avançar »

Tragédia no Rio: Especialista aponta motivos para gravidade das enchentes

6 comentários

  1. Carlos
    13 de janeiro de 2011

    é o governo DILMA trabalhando rápido na ajuda aos parentes, as pessoas que estão nprecisando dessa enorme desgraça, infelizmente, não temos como ajeitar um desmatamento, um desleixo, um irresponsabilidade que vêem de 500 anos de governos anteriores ao de lula,

    Responder
  2. Daniele
    13 de janeiro de 2011

    Olá boa noite, gostaria de saber uma informação, não sei se vcs saberiam me responder, mas a minha preocupação é muito grande, tenho uma amiga que mora em Friburgo e estamos muito preocupados com ela, vcs saberiam informar quando voltaria o sinal dos telefones, internt ou algum meio de cominicação.
    Espero muito que nada de ruim tenha acontecido com ela estamos rezando por todos!!!
    Obrigada…

    Responder
  3. jandi
    14 de janeiro de 2011

    NUMA TRAGEDIA COMO ESTA, NAO TEM COMO SE PREOCUPAR EM ACHAR CULPADOS;SO DE TRISTEZA QUE VEM SENDO CONSTRUIDA AO LONGO TEMPO,O PLANETA PEDE SOCORRO TODOS SABEMOS DISSO,BASTA INICIATIVA DE CADA UM DE NOS,MENOS LIXO NA RUA,RIOS,ENCOSTAS,CONCIENTIZAÇAO NACIONAL COM COLABORAÇAO DE TODOS AINDA PODEMOS SALVAR?? RESTA A DOR DE QUEM SE FOI,VAMOS TENTAR SALVAR O RESTA………..

    Responder
  4. Eu
    14 de janeiro de 2011

    Governo Lula é isso aí…só atrai desgraça para o país! Em 8 anos não fizeram nada pensando em desastres naturais. PT é Partido dos Tongos só sabem roubar e não será diferente agora com a Dilmentira!

    Responder
  5. dilermando
    14 de janeiro de 2011

    ñ achamos culpados, quando o homem é vitima da natureza, assim, acontece ha milhares de anos, foi com os dinossauros e agora é a raça humana. de uma coisa tenho certeza: aqui ñ é nosso lugar, estamos de passagem, apenas devemos cuidar desta casa, para as proximas gerações.

    Responder
  6. rosangela
    15 de janeiro de 2011

    eu gostaria de dizer numa tragedia como ésta nimguém espera mais é so deus para ajudar aqueles que resta.

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*