• Visualizações 1230

Caso Bruno: Noiva do goleiro revela áudio com ameaças de advogado

Ércio Quaresma se denominou como o diabo e disse ter ensinado o acusado de ter assassinado Eliza Samudio “a fazer as coisas”.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

A dentista Ingrid Oliveira, noiva do goleiro Bruno, apresentou uma gravação de áudio em que receberia ameaças do advogado do jogador, Ércio Quaresma (foto).

Leia Mais

Advogado de Ingrid Oliveira diz ter provas de ameaças

A fita foi revelada pelo programa Fantástico, da Rede Globo. Familiares do atleta também denunciaram à Comissão de Ética e Disciplina da Ordem dos Advogados de Minas Gerais – OAB-MG terem recebido ameaças do advogado.

O áudio com a conversa entre Quaresma e Ingrid teria sido gravado no consultório dela, que fica no Rio de Janeiro. O fato teria ocorrido no período em que Bruno e Luiz Felipe Romão, o Macarrão, permaneceram na capital fluminense, para participarem da audiência do processo de ameaças e agressões contra Eliza Samudio, ex-amante do goleiro. O crime contra Eliza teria sido cometido em outubro de 2009, quando a jovem se dizia grávida do atleta.

Ingrid alega que Quaresma está desviando dinheiro do ex-capitão do Flamengo, preso sob acusação de ter orquestrado o seqüestro e a morte de Eliza. A dentista afirma que sentiu-se ameaçada em um trecho da conversa em que Quaresma compara-se ao demônio.

“Eu ‘tô’ com Deus e ‘tô’ com o diabo para trabalhar. Então você entendeu nas mãos de quem ‘tu tá’? Demônio, depois você vai pra igreja, por enquanto você vai deixar comigo e vai cooperar. Eu ‘tô’ olhando no teu olho, eu ‘tô’ vendo a tua alma. Eu não sou o advogado do diabo, eu sou o diabo, tá?”, afirma o advogado em um trecho do áudio.

Ércio Quaresma se defendeu dizendo que se referiu a si mesmo como “diabo” por “ser muito feio” e que “nunca viu o cadáver de Eliza”, o que torna injustificável a acusação de assassinato contra Bruno.

Quaresma fala também sobre Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, acusado de ter assassinado Eliza. “Ele é meu amigo só há 20 anos, só há 20 anos. Sabe, eu brinco que quem ensinou ele a fazer as coisas fui eu. Eu sou mais velho que ele na polícia”, afirmou o advogado. Ao Fantástico, Quaresma disse que se referia ao fato de ter ensinado Bola a “a atirar, a investigar, a perguntar”.

Informações de Veja

FOTO: reprodução

Compartilhar

Eleições 2010: Datafolha mostra Dilma e Serra estáveis no segundo turno

Avançar »

Quem quer ser funcionário público? 13 órgãos abrem inscrições

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*