• Visualizações 3301

Caso Bruno: advogado coloca Eliza Samudio como testemunha de defesa

Quaresma divulgou em seu blog os documentos que também incluem como testemunhas delegados, a mãe de Eliza e um promotor de justiça.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Ércio Quaresma, advogado de Bruno Fernandes, que é réu no processo que investiga a morte de Eliza Samudio, relacionou a moça como testemunha de defesa para o goleiro.

Leia Mais

Flamengo desiste de demitir goleiro por justa causa

Defesa deve realizar perícia paralela no sítio de Bruno

Defesa de Bola deve reunir-se com perito contratado por Nardoni

Namorada de Bruno passa noite em hospital e pode estar grávida

Justiça teria decretado prisão preventiva de envolvidos no Caso Bruno

O documento foi divulgado nesta sexta-feira, dia 20, no blog do advogado. A morte da jovem teria acontecido no dia 10 de junho, em Vespasiano, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Quaresma disse que entregou na tarde de quinta-feira, 19, à juíza Marixa Fabiane Lopes, da Vara do Tribunal do Júri de Contagem, também na Grande BH, a defesa prévia, que tem 50 páginas e uma relação de 33 testemunhas.

Entre as testemunhas estão, ainda, os delegados envolvidos no inquérito Edson Moreira, Wagner Pinto, Ana Maria dos Santos, Alessandra Wilke e Júlio Wilke; a mãe de Eliza Samudio, Sônia de Fátima; o primo do goleiro, Sérgio Rosa Sales; a dentista carioca Ingrid Oliveira, que seria a noiva de Bruno; e o promotor de Justiça de Contagem Gustavo Fantini; além de vizinhos do goleiro e pessoas ouvidas durante o inquérito.

O advogado pede à Justiça o alvará de soltura para Bruno e questiona a competência da magistrada em julgar o caso, argumentando que o crime teria ocorrido em outra cidade. O Tribunal de Justiça de Minas Gerais – TJMG disse, nesta sexta-feira, 20, que ainda não recebeu o pedido de habeas corpus para o goleiro e não confirma o recebimento da defesa do advogado.

Em sua página no Twitter, Quaresma se mostra confiante quanto à decisão da Justiça. “Dayanne, Fernanda, Flávio, Wemerson, Elenilson, Luiz Henrique e Bruno, amigos, não se abatam, o martírio está próximo do fim. Fé em Deus!”.

Informações de portal G1

FOTO: reprodução / Blog do Quaresma

Compartilhar

Caso Bruno: Flamengo desiste de demitir goleiro por justa causa

Avançar »

Número de celulares supera 187 milhões no Brasil

7 comentários

  1. julia santos
    20 de agosto de 2010

    que maldade ela era uma moça tão bonita
    ele nãõ tem coraçãõ no lugar do coração tem uma pedra

    Responder
  2. Paulo Sergio da Silva Moura
    22 de agosto de 2010

    Nobre e estimado colega Dr. Quaresma.

    Quem sabe a pressao do que o Sr. vem sofrendo é o Sr e seu escritorio.

    Prova inexiste e se existe indicio existem contra indicios.

    Boa sorte meu irmao.’.
    Moura Advogados

    Responder
  3. Princess
    23 de agosto de 2010

    Esses advogados não valem nada, um bando de sem caráter. Ainda tem os que ficam defendendo. Esse Quaresma mesmo é um drogado.

    Responder
  4. 24 de agosto de 2010

    Acho que tinha que haver um Órgão prá julgar e enquadrar advogados como esse Quaresma. Tudo bem que o réu, por pior que seja, mesmo com todas as evidências de culpa, tenha um advogado de defesa. Faz parte da democracia. Agora, advogado mau cárater, como esse Quaresma, que sabe que a moça está morta, e a arrola como testemunha, é um acinte prá sociedade, um debochado, que faz escárnio da vítima e, por tabela, de sua família. Mas ele e seus “clientes” vão se dar mal, nesse caso escabroso, nesse crime brutal. Como advogado, ele vai sair ileso, nessa vida, mesmo que perca a causa. Mas, no além túmulo, na outra vida, ele irá expiar por esses e outros atos condenáveis.

    Responder
  5. 24 de agosto de 2010

    Acho que tinha que haver um Órgão prá julgar e enquadrar advogados como esse Quaresma. Tudo bem que o réu, por pior que seja, mesmo com todas as evidências de culpa, tenha um advogado de defesa. Faz parte da democracia. Agora, advogado mau cárater, como esse Quaresma, que sabe que a moça está morta, e a arrola como testemunha, é um acinte prá sociedade, um debochado, que faz escárnio da vítima e, por tabela, de sua família. Mas ele e seus \"clientes\" vão se dar mal, nesse caso escabroso, nesse crime brutal. Como advogado, ele vai sair ileso, nessa vida, mesmo que perca a causa. Mas, no além túmulo, na outra vida, ele irá expiar por esses e outros atos condenáveis.

    Responder
  6. Maria M.Paim Santos
    27 de agosto de 2010

    A vida tem dessas tantas barbáries…E onde rola grana;aí nesse mato tem…;imaginem, não acharem nenhum fio de cabelo da Eliza???Bom,há quem duvide de que ela esteja morta!!! Onde estiver reflitamos sobre tudo e rezemos pelas mulheres,e por eles tambem!!!Que Deus ponha mais amor no coração de todos os HUMANOS!!!!!

    Responder
  7. juceia
    28 de agosto de 2010

    acho um absurdo este advogado faz uma coisa desta ele naõ tem filhos naõ deveria parar e repensar no que esta fazendo defender alguem naõ siguinifica que tem que ser de qualquer maneira

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*