Caso Bruno: justiça teria decretado prisão preventiva de envolvidos

Promotor do Ministério Público que divulgou a informação acredita que libertar os supostamente envolvidos no desaparecimento de Eliza prejudicaria o processo.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

A juíza Marixa Fabiane Lopes, de Minas Gerais, expediu o mandado de prisão preventiva para o goleiro Bruno, do Flamengo, e para mais oito envolvidos no desparecimento e assassinato de Eliza Samudio.

Leia Mais

Advogado cobra dívida do Flamengo com o goleiro Bruno

Goleiro do Atlético-MG teria falado com Eliza pouco antes do seqüestro

Segundo advogado, Bruno odeia a instituição Flamengo

Inquérito está encerrado e indicia o goleiro Bruno por seis crimes

Advogado chora e garante: “Bruno joga a Copa de 2014”

A informação foi divulgada nesta quinta-feira, dia 05, pelo promotor Gustavo Fantini, do Ministério Público. Segundo o portal G1, no entanto, o Tribunal de Justiça de Minas Gerias não teria confirmado se os mandados foram expedidos.

O prazo da prisão temporária decretada pela Justiça para os envolvidos expirava nesta quinta-feira, 05. Assim, Bruno e os demais acusados terão de ficar presos até a realização do julgamento, ainda sem data marcada. Dos nove envolvidos, a única que não está presa é Fernanda Gomes de Castro, ex-amante de Bruno.Ela agora é considerada foragida da Justiça e o delegado Wagner Pinto não soube informar se ela está em Minas Gerais ou no Rio de Janeiro.

No inquérito já concluído pela polícia, Bruno é considerado executor e mandante do assassinato de Eliza Samudio. Ele responderia pelos crimes de homicídio, seqüestro e cárcere privado, ocultação de cadáver e corrupção de menores, assim como a maioria dos demais envolvidos. O ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, conhecido como Bola, foi indiciado por homicídio qualificado, formação de quadrilha e ocultação de cadáver.

“Nós acreditamos que a liberdade deles agora pode prejudicar bastante o andamento do processo. O corpo de Eliza não foi encontrado, mas todas as outras provas que são contundentes suprimem o relatório de necropsidade. Bruno é o mandante e executor do crime. Considero que há provas suficientes tanto para a denúncia quanto para a condenação”, disse o promotor Gustavo Fantini.

Informações de Lancenet

FOTO: reprodução / UOL Esportes

Compartilhar

Para Anac, atrasos nos aeroportos devem estar resolvidos

Avançar »

Globo é a emissora que mais perdeu audiência em julho

2 comentários

  1. ana cláudia
    9 de agosto de 2010

    na minha opinião Elisa samúdio está viva

    Responder
  2. Duarte
    17 de agosto de 2010

    E um mistério,sem a materialidade do crime ,torna se dificil,opnar.Pois é o direito penal,mexe com o principal,que é a liberdade,portanto esse caso deve ser bem averiguado,para que inocentes nao sejam condenados.Pois a inpressa condena e a sociedade acusa,(clamor publico).
    Destarte vamos desvendar esse mistério, atraves de provas lícitas. Até entao tudo é mistério. Será que Samudo está viva?O que seria otimo.

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*