Goleiro Bruno Fernandes é considerado foragido

Sumiço de Eliza Samudio, desaparecida desde 04 de junho, está sendo encarado como assassinato e Equipes da Divisão de Homicídios procuram pelo jogador.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

A Polícia Civil considera o goleiro Bruno foragido após as primeiras buscas nesta manhã de quarta-feira, dia 07. O jogador foi procurado em casa, na zona oeste do Rio de Janeiro, mas não foi encontrado.

Leia mais

Adolescente afirma à polícia que seqüestrou Eliza Samudio

Polícia investiga Lagoa Suja nas buscas pelo corpo de Eliza Samudio

Testemunha desmente Bruno e diz que levava comida para Eliza e bebê

Delegado diz ter provas da presença da ex-amante de Bruno no sítio do goleiro

Goleiro Bruno fala pela primeira vez sobre o Caso Eliza

Encontrado vestígio de sangue no sítio e no carro de Bruno do Flamengo

Goleiro do Flamengo é suspeito por sumiço de ex-namorada

As buscas das Equipes da Divisão de Homicídios seguem no Rio de Janeiro, pelo goleiro e amigo conhecido como Macarrão, cujo advogado, Ércio Quaresma Firpe, estaria negociando a rendição do cliente. Segundo O Globo, Firpe fez fortes críticas à veracidade do depoimento do adolescente que acusou Macarrão de ter levado Eliza para Minas Gerais no carro.

O Jornal Extra divulgou, às 12h10min, via Twitter, que a polícia sabe que Bruno deixou a casa onde mora na terça-feira, 06, logo após apreensão do menor X., 17 anos, que revelou que Eliza está morta.

O jovem, primo do flamenguista, teria sido levado para Minas Gerais para auxiliar na localização do corpo e, em razão do depoimento, sua internação provisória foi determinada pela Justiça.

Justificativa dos mandados

O chefe do Departamento de Investigações da Polícia Civil em Minas Gerais, delegado Edson Moreira, falou sobre o pedido de prisão do goleiro, decretado nesta quarta-feira, 07. Justificou que a detenção do jogador é necessária para “evitar que provas desapareçam”, já que os suspeitos estariam atrapalhando as investigações.

O atleta, porém, pode entrar com pedido de habeas corpus e nem sequer chegar a ser preso. O mandado de prisão se estende ao amigo do goleiro, Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, e à mulher dele, Dayane de Souza, que foi detida em sua casa, em Belo Horizonte, e conduzida no começo da manhã deste dia 07 ao Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa da capital mineira.

Além destes, são alvo dos mandados outros quatro suspeitos de participação no caso: Flávio Caetano Araújo (motorista), Werner Marques, conhecido como Coxinha (amigo de Bruno), Elenílson Vitor da Silva (administrador do sítio) e Sérgio Rosa Salles Camilo (amigo).
Com informações de Estadão, ClicRBS e portal UOL

FOTO: reprodução

Compartilhar

Expositores comemoram participação na Francal 2010

Avançar »

Goleiro Bruno se entrega à polícia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*