Mais de 100 mil pessoas em Alagoas e Pernambuco foram expulsas de suas casas pela chuva

Número de mortos está em pelo menos 41 pessoas; cerca de 8.000 cestas básicas já foram distribuídas e outras 15.000 estão sendo enviadas por Conabs.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

A chuva que atinge os estados de Alagoas e Pernambuco já expulsou 112.878 pessoas de casa desde a última quinta-feira, dia 17 de junho.

De acordo com o último boletim da Defesa Civil de Alagoas, há mais de 70 mil pessoas fora de casa. Já em Pernambuco, o último balanço, divulgado nesta terça-feira, dia 22, calcula 17.719 desabrigados e 24.331 desalojados.

O número de mortos pelas chuvas no Nordeste subiu para 41 na manhã desta terça-feira, 22. Em Alagoas, o número de vítimas estava em 26, mas de acordo com a Defesa Civil Estadual, outras três pessoas foram encontradas em Branquinha nesta manhã e o número em Alagoas foi para 29. Em Pernambuco, 12 já morreram em função da chuva.

Em Alagoas, já são quase 80 mil afetados pelas chuvas. O último balanço da Defesa Civil Estadual mostra que ainda há 1.087 pessoas desaparecidas. No Estado, 15 cidades estão em estado de calamidade pública, entre elas Branquinha, Paulo Jacinto, Santana do Mundaú e Joaquim Gomes. Em estado de emergência há 17 cidades.

Cerca de 8.000 cestas básicas foram distribuídas para as cidades mais afetadas e 15.000 estão sendo enviadas pelas Companhias Nacionais de Abastecimento – Conabs de São Paulo, Ceará, Minas Gerais e Rio Grande do Sul.

Em Pernambuco, 12 pessoas morreram. Recife foi a cidade onde mais choveu em todo o Estado pernambucano. A média esperada para o mês de junho era de 389 mm. Nos três dias, caíram 248,2 mm. A coordenadoria de Defesa Civil do Estado informou que até esta terça-feira, 54 municípios foram afetados pelas chuvas, dos quais 30 estão em situação de emergência e outros nove estão em estado de calamidade pública.

Informações de portal R7.

FOTO: reprodução / Thiago Sampai-Agência Alagoas

Compartilhar

Inverno deve ter temperaturas acima da média histórica

Avançar »

Centrais sindicais vão se unir por salário mais elevado

Um comentário

  1. 23 de junho de 2010

    QUE DEUS ABEMÇOE A TODOS QUE ESTAM SOFRENDO COM ESSA CHUVA

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*