• Visualizações 3309

Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá são condenados pela morte de Isabella

Aos 0h28 minutos deste sábado, dia 27, o juiz Maurício Fossen leu o veredicto do júri que considerou o casal culpado pela morte da menina. Os condenados seguem para o presídio em Tremembé

Da Redaçãoredacao@novohamburgo.org

O julgamento que gerou muita expectativa em pessoas de todo o país, durou cinco dias e teve seu veredicto às 0h28 deste sábado, dia 27. O juiz Maurício Fossen leu a sentença que considerou Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá culpados pela morte da menina Isabella, em 29 de março de 2008, aos cinco anos. Ele foi condenado a 31 anos, um mês e 10 dias. Anna Carolina, a 26 anos e 8 meses de reclusão. O advogado de defesa Roberto Podval recorreu da decisão logo após o anúncio do veredicto – o casal não terá o direito de aguardar em liberdade.

Sete jurados, três homens e quatro mulheres foram incumbidos de decidir o futuro do casal. Assim que quatro votos eram a favor da condenação, o juiz interrompeu a votação, com objetivo de garantir sigilo da escolha feita por cada jurado. Com isso, não é possível saber se a decisão foi unânime.

Enquanto a sentença era lida, Alexandre e Anna Carolina choraram. Ao contrário disso, do lado de fora as pessoas comemoravam e houve quase três minutos de queima de fogos de artifício. Até o final do julgamento o casal negou a autoria do crime. Após a condenação, eles seguiram direto para o presídio de Tremembé. 

A mãe de Isabella recebeu a notícia por mensagem de celular e acenou para as pessoas na sacada do seu prédio, em São Paulo. Após o resultado, o promotor Francisco Cembranelli concedeu uma coletiva e afirmou que sempre teve total certeza de condenação do casal.

Trajetória do julgamento

1º DIA
Início na segunda-feira, 22, com depoimento da mãe da menina, Ana Carolina Oliveira. eitura da sentença de pronuncia – explica o motivo pelo qual os acusados foram mandados a júri. O pedreiro Gabriel dos Santos Neto, uma das testemunhas-chave, que não havia sido localizado, foi o primeiro a chegar ao fórum.

2º DIA

Três testemunhas foram ouvidas: delegada Renata Pontes, o médico-legista Paulo Sergio Tieppo Alves e o perito baiano Luiz Eduardo de Carvalho – que tinha seu nome mantido em segredo pelo promotor até esse dia.

3º DIA
Outras três testemunhas foram ouvidas. Oito das 10 testemunhas de defesa foram liberados, pela possibilidade de Alexandre e Anna Carolina serem colocados frente a frente com a mãe de Isabella.

4º DIA
Interrogatório dos réus. Eles responderam a perguntas do juiz, da Promotoria, da defesa e dos jurados e negaram ter assassinado a menina.

5º DIA

A população esperou ansiosa o dia previsto como último do julgamento do casal. Após uma semana marcada por depoimentos das testemunhas e interrogatório dos réus, o anúncio do veredicto do júri foi antecedido por um dia tenso, marcado pelo debate entre a acusação e a defesa.

Informações G1

Compartilhar

Frota brasileira de veículos está poluindo menos

Avançar »

Jornalismo brasileiro de luto: Aos 83 anos, Armando Nogueira morre vítima de câncer

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*