Sindicato dos Professores divulga carta aberta cobrando atenção da administração

Educadores argumentam que professores da rede municipal hamburguense têm encontrado maior valorização em cidades próximas. 

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter

O Sindicato dos Professores de Novo Hamburgo – SINDPROFNH divulgou nesta segunda-feira, dia 08, carta aberta em que declara não estar sendo respeitado pela administração da cidade e que os educadores da rede municipal “têm facilmente encontrado maior valorização nas cidades próximas”.

No documento, os professores criticam também obras iniciadas na gestão de Tarcísio Zimmermann (PT) e que devem continuar no governo de Luis Lauermann (PT). “Muitas dessas obras não contemplam o padrão adequado para sua finalidade”, escreveram. 

“Investir em melhores condições de trabalho, reconhecer a formação dos professores e cumprir a lei do piso são prioridades que a Prefeitura de Novo Hamburgo tem deixado de colocar em sua pauta de serviço”, argumentam, citando problemas como quadras esportivas pequenas e redução de áreas verdes em instituições recentemente construídas. 

Leia o documento abaixo, na íntegra:

“Colegas Professoras e professores

Durante a gestão passada tivemos inúmeros motivos para dizer que a administração de Novo Hamburgo não respeita o funcionalismo. Agora, continuamos na mesma situação: não fomos recebidos pelo atual prefeito Luis Lauermann, que desrespeita desta forma, a lei municipal nº 1.306/2005 que estabelece a data base anual dos trabalhadores municipais. Fomos atacados e divididos através de um plano de carreira que além de desmerecer o trabalho docente, provoca o êxodo dos professores da rede municipal hamburguense, que têm facilmente encontrado maior valorização nas cidades próximas.

Sabemos que a qualidade da educação está intimamente ligada ao investimento que lhe é destinado. Investir em melhores condições de trabalho, reconhecer a formação dos professores e cumprir a lei do piso são prioridades que a prefeitura de Novo Hamburgo tem deixado de colocar em sua pauta de serviço. 

As obras, iniciadas na administração passada e com promessas de continuidade nesta gestão, inauguradas com discursos e festividades, não são motivo de tanta comemoração entre os professores, pois muitas dessas obras, não contemplam o padrão adequado para sua finalidade: quadras esportivas pequenas, redução das áreas verdes, áreas cobertas em lugares inadequados causando impacto sonoro, falta de salas adequadas para atender o número de alunos. 

O Sindicato dos Professores SINDPROFNH tem feito inúmeras tentativas de contato com a administração, sem êxito. Estamos sendo incansáveis na luta pelos diretos da categoria: encaminhando pedidos de esclarecimentos, fiscalizando e acompanhando diversos procedimentos administrativos. Sabemos que a força do magistério está na participação, para juntos cobrarmos do executivo o cumprimento de suas obrigações com a educação de Novo Hamburgo.

Neste dia 5 de abril, marcamos espaço para reafirmar à Novo Hamburgo que somos mulheres e homens, trabalhadoras e trabalhadores, professoras e professores. Não somos heróis, não somos culpados, somos educadores e merecemos ser valorizados, pois NEM SÓ DE PRÉDIOS SE FAZ EDUCAÇÃO!

UNIDOS SOMOS MAIS FORTES!

Sindicato dos professores de Novo Hamburgo – SINDPROFNH” 

FOTO: reprodução

Compartilhar

Imposto de renda pode ser destinado a projetos sociais

Avançar »

Brigada Militar circula com sete novas viaturas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*

Turismo
home_central_vertical