Com pequena vantagem, Grêmio tem maior torcida do município

Resultados demonstram o equilibrado perfil das torcidas de massiva maioria se entre Grêmio e Internacional. Ainda houve espaço para o Nóia, Corinthians e Santos.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Nesta terça-feira, dia 12, foi publicado no Blog “Teoria dos Jogos” do globoesporte.com, mais um capítulo da série de pesquisas com a relação das torcidas no Brasil. Com pequena vantagem, Grêmio tem maior torcida do município, porém, é preciso ressaltar que nenhuma maioria se encontra fora da margem de erro. Ou seja,em Novo Hamburgo, a dupla Gre-Nal empata tecnicamente sob qualquer ótica.

O blogueiro Vinicius Paiva, deu vez a Novo Hamburgo caracterizando-a como “Capital Nacional do Calçado, cidade gaúcha de 240 mil habitantes na região metropolitana de Porto Alegre. Detentor do sétimo maior PIB estadual.”

Novo Hamburgo recebeu o IPO – Instituto Pesquisas de Opinião há algumas semanas. Os resultados demonstram o equilibrado perfil das torcidas, com massiva maioria se dividindo entre Grêmio e Internacional. Ainda houve espaço para Novo Hamburgo (Nóia), Corinthians e Santos.

Detalhamento da pesquisa:

Localidade: Novo Hamburgo/RS

Instituto: IPO – Instituto Pesquisas de Opinião

Amostra: 400 entrevistas entre 19 e 20 de fevereiro de 2013.

Margem de erro: 05 p.p

 

 

Se encontra dentro da margem de erro a diferença entre Grêmio (41,2%) e Internacional (38,5%). O E.C. Novo Hamburgo, representante da cidade, marca singelos 2,3%. Todos os demais não atingem 1% das preferências.

Das sete regiões estudadas, um empate, duas supremacias coloradas e quatro gremistas. Destaque para a configuração da zona rural, onde o Grêmio massacra seu principal rival (50% a 16,7%).

 

Por sexo, a maioria se reverte em meio aos homens: Inter (43,7% a 42%), sendo as mulheres a pesarem a favor do Tricolor.

O Grêmio é superior em todas as faixas etárias, menos entre os mais velhos (acima de 60), quando os Colorados são maioria (39% a 37,5%). Gremistas se mostram ligeiramente mais instruídos e abastados – 47,7% a 38,6% entre os que percebem mais de 6 salários mínimos.

Informações de globoesporte.com

FOTO: reprodução / globoesporte.com

Compartilhar

Combate a dengue vai às ruas

Avançar »

Lomba Grande: Onda de criminalidade é tema de debate

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*