Sancionado, Bolsa Moradia concede R$ 352 mensais a famílias atingidas por temporal

Situação de moradores em áreas de risco ainda preocupa. Secretaria de Desenvolvimento Social busca convencê-los a deixar suas casas.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Para auxiliar os moradores atingidos pelo temporal dos dias 22 e 23 de abril, foi sancionada a lei de número 2.278/2011, que cria o Bolsa Moradia.

Leia Mais

“Mais quantas crianças perderão a vida?”, questionam manifestantes no Kephas

O benefício concede o valor de R$ 352,00 ao mês para famílias que perderam suas casas ou que tiveram as residências parcialmente destruídas e foi criado pelo prefeito Tarcísio Zimmermann (PT). Com o subsídio, os moradores poderão alugar uma residência.

A medida tem a duração de seis meses, que podem ser renovados em caso de necessidade. Conforme Tarcísio, essa foi uma das maneiras encontradas para auxiliar as famílias que não conseguiram ficar em abrigos ou em casas de parentes. “Logo após o temporal realizamos um grande esforço para atender a população. O projeto do Bolsa Moradia foi um dos recursos que encontramos”, destaca.

De acordo com a secretária de Desenvolvimento Social, Jurema Guterres, o programa é uma solução para os principais problemas que Novo Hamburgo vem enfrentando. “Com o Bolsa Moradia, a prefeitura poderá tirar os moradores dos locais de risco e colocá-los em outras casas, evitando mais desastres por conta do clima”.

Assistentes sociais procuram convencer

famílias a sair de áreas de risco

Até sexta-feira, 06, dia seguinte à sanção da lei, das 295 famílias que estão em situação de calamidade, todas elas no Loteamento Kephas, 50 delas estavam cadastradas e habilitadas para receber o benefício e já encontraram moradias para alugar. Outras 106 estão em processo de busca de residências.

O restante dos moradores está recebendo a visita de assistentes sociais do município, que procuram convencer as famílias que ainda estão em locais de risco a buscar o auxílio. Jurema explica que esse processo de persuasão é necessário, pois existem diversas pessoas que não querem sair de suas casas, construídas em áreas invadidas.

“As famílias estão resistindo porque elas consideram aquele como o seu lar, então agora as nossas equipes precisam convencê-las de que podem ocorrer mais deslizamentos”, explica. Os moradores que já regularizaram e encontraram novas residências começam a receber o valor do benefício a partir do quinto dia útil do mês de junho, data que o locatário do imóvel cobrará a primeira mensalidade do aluguel.

Como receber o Bolsa Moradia?

Para participar do Bolsa Moradia, as famílias devem fazer um cadastro no Centro de Referência de Assistência Social – Cras Kephas, que fica na rua Tamoio, n° 52, bairro Vila Diehl, Loteamento Kephas.

O benefício é concedido aos moradores que possuem um laudo da Coordenadoria de Defesa Civil do município comprovando o risco da habitação. Além disso, o morador que buscar o subsídio deve ter uma renda familiar máxima de R$ 1.395,00 e não ter nenhuma outra propriedade em seu nome ou participar de algum programa de habitação. Após o cadastro, outro critério é de que a família passe a fazer parte dos programas desenvolvidos no Cras.

Informações de Imprensa da PMNH

FOTOS: divulgação / Renata Arteiro

Compartilhar

Estande Coletivo do Rio Grande do Sul na Francal 2011 está com inscrições abertas

Avançar »

Assume novo presidente do Comitê Novo Hamburgo na Rota da Copa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*