Recicladores aguardam inauguração da Central de Reciclagem

Com a conclusão das obras, inicialmente a meta é dobrar a produção, que atualmente é de 60 toneladas por mês.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

A solenidade de inauguração da Central de Reciclagem de Novo Hamburgo marcará mais uma etapa do projeto CataVida, na próxima quinta-feira, dia 10, às 10 horas, na própria Central, que fica na rua Benjamin Altmayer, s/nº, Bairro Roselândia.

O CataVida foi desenvolvido pela Secretaria de Desenvolvimento Social – SDS com o objetivo de criar novos conceitos de responsabilidade socioambiental relacionados com o reaproveitamento de materiais para novas matérias-primas.

Para o prefeito Tarcísio Zimmermann, o CataVida é, sobretudo, um método de inclusão social, com melhora da qualidade de vida, para promoção da cidadania participativa através da geração de trabalho e renda.

Os trabalhadores conseguem reciclar cerca de 60 toneladas por mês. Com a conclusão das obras, inicialmente a meta é dobrar a produção. O reciclador Sidnei Carlos Esper (foto), 24 anos, demonstra otimismo com a inauguração da Central de Reciclagem.

“Vai melhorar muito nossa condição de trabalho. Não vamos mais ficar no sol e na chuva. Já estamos vendo os resultados com a valorização de nosso trabalho. Agora poderemos render mais”, comemora Esper.

O projeto tem apoio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Tecnologia, Trabalho e Turismo – Sedetur, em parceria com o Movimento Nacional de Catadores de Materiais Recicláveis  – MNCR e Secretaria do Meio Ambiente – Semam.

Informações de Imprensa da PMNH

FOTO: divulgação / Rodrigo Machado

Compartilhar

3ª Semana da Mulher tem o tema “Saúde é um bem que se quer”

Avançar »

Feira da Loucura por Sapatos tem 90% dos estandes montados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*