Novo Hamburgo: Comércio comemora crescimento e Sindilojas avisa, “hora de pensar em Copa do Mundo”

Portal novohamburgo.org ouve presidente da entidade sobre resultados do ano passado. Gerson Müller diz que expectativa para 2011 é de crescimento e projeta mundial do Brasil.

Felipe de Oliveira felipe@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Se 2009 foi ruim, efeito da Crise Mundial, o ano seguinte foi de recuperação. Quem avalia é o presidente do Sindicato do Comércio Varejistas de Novo Hamburgo – Sindijojas/NH.

Em entrevista ao Portal novohamburgo.org, Gerson Müller comenta dados divulgados essa semana pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, que revelam crescimento de 11% nas vendas e 14,1% na receita nominal no acumulado de 2010 até novembro.

Trata-se da Pesquisa Mensal de Comércio. O volume de vendas no varejo do país cresceu 1,1% em novembro de 2010, em relação ao mês anterior, e a receita nominal teve um aumento de 1,2%, na mesma base de comparação. Foi o sétimo mês consecutivo com taxas positivas. Na receita nominal, já são 11 meses de crescimento. Comparando com novembro de 2009, o crescimento é de 9,9% no volume de vendas e de 14,8% na receita nominal.

ATIVIDADES – Oito das dez atividades pesquisadas registraram em novembro variações positivas no volume de vendas. Destaque para altas de 10,5% em equipamentos e material para escritório, informática e comunicação, e de 6,6% em livros, jornais, revistas e papelaria.

Conforme o IBGE, não é só uma a explicação para o bom desempenho desses dois segmentos. Vale citar a melhoria do poder de compra da população, a retomada do crédito, a queda de preços dos produtos do gênero, principalmente os microcomputadores, e a ampliação das vendas de celulares.

Duas atividades tiveram variações negativas em novembro: tecidos, vestuário e calçados (-3,6%) e combustíveis e lubrificantes (-0,3%). Já na comparação com novembro de 2009, todas as atividades cresceram. O melhor desempenho foi o do segmento de veículos e motos, partes e peças (30,4%), seguido de livros, jornais, revistas e papelaria (23,2%) e móveis e eletrodomésticos (20,5%).

Fidelizar cliente e pensar Copa do

Mundo de 2014 são os desafios

Para o presidente do Sindijolas/NH, os principais desafios para o ano que começa são a fidelização do cliente e o desenvolvimento de estratégias visando a Copa do Mundo de 2014.

Gerson Müller (foto) aposta no mundial que ocorrerá no Brasil daqui a pouco mais de três anos como atrativo para vendas, inclusive para turistas.

Veja o que o dirigente lojista fala sobre os resultados e perspectivas para o comércio de Novo Hamburgo e Região:

novohamburgo.org Como foi o ano de 2010 para o comércio de Novo Hamburgo e Região?

Gerson Müller Dentro de uma expectativa inicial, positivo. Saímos de um 2009 nada bom, ainda reflexo da Crise Mundial, e em 2010 conseguimos recuperar terreno. Algumas datas se sobressaíram, como o Natal, por exemplo. E os dados da Pesquisa Mensal do Comércio, divulgada pelo IBGE, reflete no País a mesma sensação que tivemos em Novo Hamburgo.

novohamburgo.org Na relação com os anos anteriores, como foi a comparação?

Gerson Müller A comparação é positiva em relação a 2009, quando muitos não atingiram os objetivos por conta do receio da crise. Mas é sempre bom lembrar que os números positivos de um ano, após período de baixa, primeiro ajuda a equilibrar as contas.

novohamburgo.org Como os resultados do ano passado estão refletindo na geração de empregos?

Gerson Müller O comércio de Novo Hamburgo está em ascensão. Basta ver que a geração de vagas temporárias foi bastante significativa. Com o comércio recuperando as vendas e atingindo patamares satisfatórios, a geração de empregos cresce. Lembramos que somos os maiores geradores de empregos entre o setor produtivo da região.

novohamburgo.org Quais são as perspectivas para o ano de 2011?

Gerson Müller Estamos bastante otimistas e vamos trabalhar, com nossos associados e representados, com previsão de crescimento que pode variar entre 5% e 10%, dependendo do segmento. Na média, acredito que fique em 7%.

novohamburgo.org Quais são os principais desafios do setor em Novo Hamburgo e Região?

Gerson Müller Precisamos fidelizar os clientes. Estamos muito perto de Porto Alegre, que acaba tendo um apelo grande, pelo tamanho e a diversificação. Mas nossas condições não são inferiores. Além disso, é hora de pensar mais forte em Copa do Mundo. E qualificar nossos atendentes para o recebimento de turistas que poderão vir de diversas partes do Mundo.

Com informações de Agência Brasil

FOTO: arte / novohamburgo.org

Compartilhar

Mulheres da Paz realizam capacitação em informática

Avançar »

Novo diretor técnico da Comusa assume função

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*