Vale do Sinos: Mirando a Copa de 2014, empresários apostam em Pólo Gastronômico

De acordo com as previsões do Sindgastrhô anunciadas durante o 1º Encontro de Gastronomia, entre 50 e 100 mil turistas devem passar pela região no Mundial do Brasil.

 

Felipe de Oliveira felipe@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Faltam quatro anos, é verdade. Mas a Copa do Mundo de 2014 já mobiliza ações no Vale do Sinos. Se depender do Sindicato de Gastronomia e Hotelaria – Sindgastrhô, Novo Hamburgo e a região serão referência em prestação de serviços antes mesmo de a bola rolar no Mundial do Brasil.

Leia Mais

Conheça a página oficial do Sindgastrhô

 

A entidade empresarial que representa ainda hotéis e restaurantes de Campo Bom, Estância Velha, Sapiranga, Ivoti e Dois Irmãos lidera o Pólo Gastronômico. Para o presidente do Sindgastrhô, o objetivo é simples. Aliás, chama de desafio: “Vamos qualificar o nosso setor”, defende César Silva (foto).

Além de empresários, autoridades municipais das cidades da região participaram do 1º Encontro de Gastronomia do Vale do Sinos nesta segunda-feira, dia 29, na Universidade Feevale. A instituição de ensino que oferece curso superior em Gastronomia é uma das parceiras. “Esse curso traz um diferencial para a nossa região como ponto de passagem entre a Serra e a Capital”, elogia Silva.

Também participaram da organização do evento o Sebrae e a Prefeitura de Novo Hamburgo. O prefeito Tarcísio Zimmermann (PT) destacou a importância do setor para a economia regional e falou sobre as atividades do Natal dos Sinos 2010. O Sindgastrhô promove com o Município o Festival de Gastronomia Natalina. São 117 restaurantes que terão pratos especiais em seus cardápios até as festas de fim de ano.

Números que prometem

Os números anunciados por César Silva prometem. Durante o período da Copa do Mundo, em 2014, entre 50 e 100 mil turistas são esperados no Vale do Sinos.

E as previsões não são os únicos dados que revelam o potencial da gastronomia na região. Considerando também hotéis, segundo o presidente do Sindgastrhô, hoje no Brasil trata-se de 1,2 milhão de estabelecimentos, que empregam mais de oito milhões de pessoas.

Só nas seis cidades de abrangência do sindicato, 1,3 mil empresas no setor e aproximadamente 10 mil empregos diretos. “Temos muito trabalho. Precisamos trazer esses empresários para o nosso lado, como parceiros de negócios.”

FOTO: Felipe de Oliveira / novohamburgo.org

Compartilhar

Linhas de ônibus de Hamburgo Velho têm itinerário alterado

Avançar »

Escolas e telecentros serão beneficiadas com novos equipamentos de informática

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*