• Visualizações 791

Estudantes e representantes de entidades debatem melhorias no ProUni

O 2º Encontro dos Estudantes do ProUni buscou envolver os bolsistas em avaliações sobre o Programa e obteve o compromisso do prefeito Zimmermann em discutir a questão do  auxílio transporte para os alunos

Cristiane Cunda cris@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Com objetivo de envolver em um debate os estudantes beneficiados pelo Programa Universidade para Todos – ProUni, no qual pudessem discutir e construir resoluções que solucionem os problemas enfrentados pelos bolsistas, ocorreu o 2º Encontro de Estudantes do ProUni.

O evento programado para os dias 02 e 03 iniciou na noite da última quinta-feira, no Salão de Atos do Campus II, da Universidade Feevale.

A cerimônia de abertura contou com a presença do reitor da instituição, Ramon da Cunha, do presidente do Conselho Nacional da Juventude – Conjuve, Danilo Moreira, do prefeito de Novo Hamburgo, Tarcísio Zimmermann, do coordenador Estadual dos Estudantes, Henrique Porto e do coordenador de Políticas Públicas para a Juventude de Novo Hamburgo, Roger Correa.

Carta dos estudantes do ProUni

Para apontar demandas, pontos positivos, críticas e sugestões ao Programa, a vice presidente da região Sul da União Nacional dos Estudantes – UNE, Eliane Pacheco, fez a leitura de uma carta escrita através de pesquisa com os estudantes bolsistas do ProUni. O documento destaca a importância da formação acadêmica para a formação de cidadãos mais críticos e para o exercício de sua cidadania.

“O ProUni é o projeto mais importante de nossas vidas, mas ainda possui demandas e ajustes para melhorar”, pontuava o texto. Entre os pontos positivos do Programa, foram destacados o acesso ao ensino superior com livre escolha dos cursos para pessoas que não têm condições de pagar; reconhecimento e valorização social; processo de seleção confiável; crescimento profissional e social, entre outros.

Entre as críticas, a carta levantou questões práticas como a burocracia para troca de cursos, falta de termos claros e de prazos maiores, além do alto custo com cópias e documentos para a renovação da bolsa. Critérios de avaliação da renda familiar, custos para permanência do estudante na faculdade (alimentação, transporte, material didático), e equidade no tratamento dos bolsistas também foram citados como itens a serem melhorados. O documento foi entregue ao presidente da UNE, que deve encaminhá-lo ao Ministério de Educação.

O prefeito Tarcísio Zimmermann destacou que só o esforço em elaborar a Carta já valeria o encontro, pois a partir dela as autoridades terão um rico instrumento de avaliação e trabalho. Sobre a questão do auxílio transporte para reduzir o custo das passagens municipais para os bolsistas, Zimmermann se colocou à disposição para discutir a pauta e buscar solução para a cidade.

O presidente da UNE, Augusto Chagas, lembrou que o encontro representa o desfecho de várias reuniões realizadas para debater o ProUni, suas vantagens e limitações. “O Programa oferece a possibilidade de acesso ao ensino superior, mas queremos mais que acesso. É preciso debater a qualidade das instituições e avançar nos debates sobre critérios de renovação e continuidade da bolsa”, pontuou. Chagas ainda reforçou que a carta será enviada também ao presidente Lula e que os estudantes devem continuar lutando para que as mudanças possam acontecer.

Segundo dia do Encontro

Estudantes do Ensino Médio de diversas escolas de Novo Hamburgo puderam conhecer melhor o ProUni, além de tirar dúvidas, na manhã desta sexta-feira, 03. Além de Correa e Moreira, Tiago Monbach, vice-presidente da União dos Estudantes de Novo Hamburgo – UNH e Yann Evanovick, presidente da União Brasileira de Estudantes Secundaristas, também participaram.

Os representantes das entidades destacaram a importância do ProUni e as melhorias profissionais, culturais e sociais que o mesmo promove. Além disso, os convidados responderam questionamentos feitos pelos estudantes sobre Leis de Estágio, ProUni e Enem. Após o término do encontro, os participantes puderam conferir o show do grupo de hip-hop Paralelo.

Sobre o ProUni

O Programa Universidade para Todos visa à concessão de bolsas de estudo integrais e parciais em cursos de graduação em instituições privadas de educação superior. Para concorrer às bolsas integrais o candidato deve ter renda familiar de até um salário mínimo e meio por pessoa. Para as bolsas parciais (50% de desconto), a renda familiar deve ser de até três salários mínimos por pessoa. Somente na Universidade Feevale, existem 1.156 bolsistas do ProUni.

Com Informações da PMNH

FOTOS: Leonardo Rosa/Universidade Feevale

Compartilhar

Cinema é opção para o feriadão

Avançar »

Hora de aproveitar os descontos da Festa Nacional do Calçado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*