Novo Hamburgo: Lei garante passe livre à recenseadores do Censo 2010

A medida sancionada pelo prefeito Tarcísio Zimmermann visa dar suporte aos entrevistadores da pesquisa que irá levantar as características sócio-econômicas da região

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

De acordo com a Lei assinada na última quinta-feira, 05, pelo prefeito Tarcísio Zimmermann, os recenseadores do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE) de Novo Hamburgo estão isentos de pagar passagem de ônibus.

Na ocasião, Tarcísio, na presença de alguns profissionais que irão realizar a pesquisa, lançou oficialmente o Censo 2010 na cidade, que visa levantar um retrato da população e suas características sócio-econômicas. O trabalho na cidade será feito por 287 recenseadores treinados pelo IBGE que irão visitar os moradores até o dia 31 de outubro.

Leia Mais

77 mil residências hamburguenses devem participar do Censo 2010

A edição deste ano do Censo é a primeira totalmente informatizada. Os dados são preenchidos em um computador de mão. Caso a pessoa queira responder pela internet, ele deve se informar com o recenseador, que possui os códigos e senhas necessárias a cada residência. Zimmermann relembrou o período que executou este trabalho, ainda estudante. Entre as principais dificuldades, destacou o preenchimento à mão e a falta de informação sobre as datas de nascimentos dos familiares. “A população precisa estar preparada para responder perguntas como esta”, afirma.

Entre as modificações do questionário, agora as pessoas devem responder se as crianças de até dez anos possuem registro de nascimento e se algum membro da casa mora no exterior. O Censo também contabiliza as pessoas negras e seus descendentes, por esse motivo, o coordenador de Políticas Públicas de Promoção da Igualdade Racial de Novo Hamburgo, Eduardo Tamborero, está incentivando a população negra a aderir à campanha “Não deixe sua cor passar em branco!”.

Pesquisa de porta a porta

Os recenseadores já estão visitando os hamburguenses. Eles podem ser identificados pelo uniforme (colete e boné azul, crachá com identificação do IBGE e o computador de mãos). Os questionários se dividem em básico e o de amostra, o primeira leva em torno de 10 minutos e o outro cerca de 40 e as questões podem ser respondidas na porta da casa. Para cumprir a meta, o recenseador visitará as casas até encontrar algum integrante da moradia. O prefeito reforça a importância da comunidade participar do Censo 2010. “As informações serão revertidas em benefícios para o município”, completa.

Informações de Imprensa PMNH

FOTOS: divulgação / Pâmela Rosa/PMNH

Compartilhar

Comunidade do bairro São Jorge comparece ao Brechó da Fábrica da Cidadania

Avançar »

Conduta e Comportamento serão os temas de reflexão do próximo encontro do CRC

Um comentário

  1. sirlene camara
    7 de agosto de 2010

    tenho um filho de 5anos e ele e deficiente como posso fazer para consegir o passe livre dele moro em candeias bahia e mim de uma informacao tele e 7191941924

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*