• Visualizações 1272

Novo Hamburgo: Plano de Manejo quer revitalizar o Parcão

Trabalho de mapeamento e planejamento para deixar o Parque preservado e adequado para o lazer foi apresentado na última reunião-almoço do Grupo Pensando Novo Hamburgo.

Cristiane Cunda cris@novohamburgo.org

Para proporcionar à comunidade hamburguense um espaço com boa infra-estrutura, tendo cuidado com a preservação ambiental, é a proposta do Plano de Manejo que está sendo realizado para o Parque Henrique Luis Roessler – Parcão.

O projeto conta com a coordenação geral de Júlia Ambros e com a responsável técnica pelo acompanhamento do plano, a arquiteta Rosaura Berg Giordano, ambas da Prefeitura Municipal de Novo Hamburgo.

A parte inicial do Plano de Manejo foi apresentada por Rosaura Giordano na última reunião do Grupo Pensando Novo Hamburgo, dia 30 de junho. O coordenador do Grupo, Plácido Crescente, destaca que é importante que a comunidade conheça o projeto e possa dar contribuições para o mesmo.

“O projeto foi elaborado com a comunidade e o Pensando Novo Hamburgo é membro da comissão. Participamos das audiências públicas levando nossas idéias, assim com fizeram outras entidades. O resultado está excelente”, comemora Plácido. Ele ainda acrescenta que o local é uma opção de lazer e contato com o meio ambiente. “O projeto dará uma nova cara ao Parcão sem tirar sua característica principal que é o de preservar a natureza e usá-la de forma consciente”, afirma.

Para esclarecer os objetivos do Plano de Manejo, os benefícios para a cidade e para a população de Novo Hamburgo, além de informar como o trabalho está sendo realizado, a arquiteta Rosaura Giordano (foto) passou algumas explicações ao Portal novohamburgo.org.

DIAGNÓSTICO – Inicialmente realizou-se um estudo bastante completo sobre as questões de meio ambiente, meio sócio-econômico, cultural, entre outros.  “O parque foi inteiramente mapeado considerando todos esses itens. Assim foi possível ter uma ‘radiografia’ do local e do seu entorno, bem conhecer a comunidade que convive e conviverá com o Parcão”, explica Rosaura.

BENEFÍCIOS À CIDADE – A responsável técnica pelo acompanhamento do Plano de Manejo ressalta que com infra-estrutura adequada, a comunidade poderá desfrutar do local para lazer e com ganho na preservação ambiental. “O monitoramento do parque e a gestão do mesmo, iremos garantir a sobrevivência de espécies sejam elas de flora fauna, recursos hídricos etc”, diz.

Estabelecer uma nova linha de conduta foi ressaltado pela arquiteta como o maior benefício da realização do Plano de Manejo. “Essa conduta é o que nos conduz ao objetivo da preservação sustentável e é o que garantirá o parque para o futuro”, pontua.

OBRAS – O início das obras ainda está sem prazo previsto, já que ainda é necessário finalizar o Plano de Manejo, de acordo com Rosaura. “Após essa etapa, iniciaremos a contratação dos projetos básicos e executivos, mais orçamentos. Somente depois de tudo isso e a partir das verbas disponíveis, é que poderemos então, a partir de uma hierarquia de intervenções, iniciarmos a implantação”, conclui.

FOTO (Rosaura): divulgação / Pensando Novo Hamburgo

Compartilhar

Prefeito de NH reforça pedido de adaptações nas obras do trem

Avançar »

Consultores do BID analisam projeto de Desenvolvimento Integrado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*