Comusa amplia rede de distribuição de água na Vila Santiago

Moradores do local terão mais 1,6 quilômetro de rede nova até setembro deste ano, facilitando o dia-a-dia dos moradores até mesmo através da conta da água, que funciona como comprovante de residência.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Para resolver o problema de abastecimento de água dos moradores da Vila Santiago, bairro São José, a Comusa – Serviços de Água e Esgoto de Novo Hamburgo – está ampliando a rede distribuidora, lançando 1,6 quilômetros de rede nova no local.

O trabalho, que iniciou em 2009 com a instalação de um booster (equipamento que melhora a pressão da rede) deve ser concluído em setembro deste ano. O investimento será de R$ 120 mil.

Além de instalar a nova rede, técnicos da autarquia desenvolvem um trabalho de cadastramento junto aos moradores para levantar o número de residências que passarão a utilizar o serviço. O objetivo é levar água potável para cerca de 1,5 mil pessoas da Vila Santiago, uma das regiões mais carentes do município.

Conforme o diretor geral da Comusa, Arnaldo Luiz Dutra, a população do local contava apenas com poços artesianos, onde a qualidade da água não é controlada. “Todas as pessoas cadastradas na Vila também passarão a fazer parte da Categoria Especial (RA1), onde a tarifa não ultrapassa R$ 16 para um consumo de até 20m³, mês”, explica.

Associação de moradores destaca empenho da Comusa

A presidente da Associação de Moradores da Vila Esperança e Santiago, Catiane Ramirez, afirma que a luta dos moradores para ter água encanada vem desde 2003.

“Antes da instalação do booster, tínhamos água na torneira somente das 22h às 6h. Esta obra contribuirá para o melhoramento da distribuição de água para os moradores e facilitará as atividades domésticas mais simples como lavar a louça, tomar banho e limpar a casa”, destacou a líder comunitária.

Outra moradora satisfeita e ansiosa para usufruir o serviço é a industriaria Margarida Nunes da Silva, 57 anos, que reside há 13 anos na Vila Santiago. Ela conta que precisa ir até a casa ao lado da sua, onde há um poço artesiano e, de balde, trazer a água para preparar o almoço.

“Outras três pessoas moram comigo. Espero regularizar minha situação logo. Quero pagar minha conta de água direitinho para ficar com a consciência tranqüila”, comenta.

COMPROVANTE – Além de ter água encanada em suas casas, os moradores poderão comprovar através da conta que possuem um local fixo de moradia. Para fazer uma compra em uma loja, por exemplo, os moradores necessitavam pedir um comprovante de residência emprestado a um vizinho ou, até mesmo, levar o dono do documento até a loja para efetuar a compra.

Informações de Imprensa Comusa

FOTO: reprodução

Compartilhar

Arquivo Público terá horário alternativo na próxima semana

Avançar »

Fenac oferece cinco vagas de emprego

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*