Reflexos das obras do aeroporto no RS debatido no Prato Principal da ACI

Todo planejamento geral dos projetos e investimentos deve ser colocado em prática tendo como prazo de referência a Copa do Mundo de 2014

O superintendente do Aeroporto Internacional Salgado Filho, Jorge Herdina, foi o palestrante do Prato Principal promovido pela Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha, na última quinta-feira, 25. Com o tema “Os reflexos das obras no Aeroporto Salgado Filho para a infraestrutura estadual”, Herdina enfatizou a importância da Copa do Mundo de 2014, sendo referencial de prazo para que todo o planejamento geral de investimentos seja colocado em prática e esteja pronto.

As três principais ampliações no Aeroporto são a pista de pouso e decolagem, do terminal de passageiros e do pátio de manobras. Outras melhorias estão sendo projetadas como o edificio garagem II e hotelaria, ambas através do setor privado, aeromóvel, nova torre de comando e nova área de embarque e desembarque), visando atender a evolução do complexo do aeroporto.

A Infraero é uma empresa pública, ligada ao Ministério da Defesa e possui oito superintendências regionais. “A pista do Salgado Filho atende o mix atual. O que precisamos é atender o avanço que pretendemos dar para operações de longa distância, ampliando os mercados, tanto na origem como no destino”, salientou Herdina. “O voo direto é o sonho de consumo de todo o mercado industrial, economizando drasticamente em logística, tempo e rotas”, frisa. Atualmente, a pista do Salgado Filho possui 2.270 metros e o projeto de ampliação vai deixá-la com 3.200 metros.

Os investimentos são altos, mas os maiores entraves, que já começam a se resolver segundo o superintendente, são a readequação das áreas de entorno, abrangendo famílias que necessitam ser recolocadas das vilas Dique e Nazaré, e ainda os moradores proprietários do bairro Jardim Floresta (nesta área são necessárias desapropriações).

O Prato Principal teve o patrocínio da Custódio de Almeida – Marcas e Patentes e ocorreu no Salão de Convenções da entidade. A ACI completa em outubro nove décadas de história e o tema Infraestrutura foi escolhido pelo Comitê dos 90 anos para debates durante o mês de fevereiro. “ACI 90 anos – A representatividade faz a diferença”. 

Indformações De Zotti

Compartilhar

Apostadores da Mega Sena protestam na Câmara de Vereadores: “Enquanto houver mídia, vamos falar”

Avançar »

AME disponibiliza 480 vagas de empregos

Um comentário

  1. Evandro Conejo
    27 de fevereiro de 2010

    O Brasil nao e um pais serio!
    O fato ocorrido em Novo Hamburgo so retrata a nossa realidade de inseguranca das instituicoes governamentais,sei o quanto e dificil conseguir concessao para abrir uma loja loterica com credenciamento da “CAIXA ECONOMICA FEDERAL”,As Casas Lotericas adquiriram, ao longo dos tempos grande confiabilidade entre a populacao brasileira, e nao pode ser manchada, sob pena de perder credibilidade entre o povo,vejo esse episodio com grande precupacao,arranha a imagem da seguranca e confiabilidae que sempre norteou as loterias do estado brasileiro
    realmente e uma pena,agora esse erro precisa ser corrigido, ou a instituicao assume a responsabilidade ou retoma para
    si as credenciais de todas as concessoes
    de lojas lotericas distribuidas,assumir a falha e o minimo que pode ser feito para minimizar o estrago.

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*