Bolão premiado: Apostadores agora querem bloquear prêmio de R$ 53 milhões da Mega Sena

Advogado que representa 16 apostadores do bolão vendido pela lotérica hamburguense Esquina da Sorte pedirá bloqueio na Justiça Federal para tentar cancelar próximo sorteio.

Da Redação redacao@novohamburgo.org

Pelo menos parte dos 40 apostadores que têm em mãos o comprovante do suposto bolão premiado da Mega Sena já definiram sua estratégia.

Representados pelo advogado Marcelo Luciano da Rocha, 16 apostadores que reclamam o prêmio do sorteio 1155 vão pedir o bloqueio dos R$ 53 milhões que teriam acumulado. A intenção é evitar que o próximo concurso (1156), marcado para quarta-feira, dia 24, ocorra antes que a questão seja resolvida.

Leia Mais

Bolão premiado: Caixa suspende serviços na Esquina da Sorte

Bolão premiado: “O jogo apresentado não é o mesmo que a lotérica fez”, diz gerente da Esquina da Sorte

A confusão começou no último domingo, 21. Apostadores que compraram cotas de um bolão vendido pela lotérica hamburguense Esquina da Sorte conferiram seus números e descobriram que eram os mesmos sorteados no sábado, 20. A Caixa Econômica Federal, no entanto, não tem registro do jogo e oficialmente o prêmio está acumulado, já que ninguém acertou as seis dezenas.

Segundo Marcelo Luciano da Rocha, a Caixa Federal tem responsabilidade sobre as apostas. É o orgão responsável pela concessão dos serviços às casas lotéricas e, portanto, por fiscalizá-las. “O bolão é uma prática comum, ainda que informal. Não dá simplesmente para dizer que a aposta não foi feita e encerrar o assunto”, criticou o advogado em entrevista à Folha Online.

A hipótese sustentada por Rocha é de que a aposta não foi feita pela Esquina da Sorte. Nesse caso, a jurisprudência seria favorável aos apostadores, porque a lotérica é oficialmente uma concessionária. “Não creio na hipótese de erro humano”, disse, questionando a suposição do proprietário do estabelecimento.

LIMINAR – A partir de liminar, o advogado vai solicitar a suspensão do próximo sorteio e a divisão do prêmio da extração 1155 entre os apostadores do bolão. Pelo menos 21 pessoas compraram o produto, oferecido pela loteria a R$ 11,00 a cota. No total, foram oferecidas 40, divididas em 15 apostas diferentes.

Antes de ingressar com pedido de liminar na Justiça Federal, Rocha vai notificar a Caixa e solicitar um pedido de investigação interna. Segundo ele, o procedimento é uma formalidade para embasar o embargo do próximo sorteio da Mega Sena. A ação será movida na Justiça Federal de Novo Hamburgo.

Além da liminar, o advogado dos apostadores vai ingressar também com uma ação por danos morais contra a lotérica Esquina da Sorte e contra a Caixa Econômica Federal. “Meus clientes têm as provas de que apostaram as dezenas sorteadas. Eles tiveram a ilusão de que haviam ganhado.”

DEFESA – O advogado da lotérica, Marcelo de la Torre Dias, disse nesta terça-feira, 23, que está trabalhando com a hipótese de erro da gráfica em relação aos comprovantes distribuídos aos apostadores. Segundo ele, os números vendidos no bolão podem ter sido trocados na hora da impressão. “Foi uma fatalidade. A agência tem um longo histórico de idoneidade com a Caixa”, alega, também em entrevista à Folha Online.

Com informações de Folha Online e Agência Folha

FOTO: reprodução

Compartilhar

AMVRS inicia as atividades de 2010

Avançar »

Bolão premiado: Dono de lotérica presta depoimento, acusa funcionária e diz estar constrangido

5 comentários

  1. 24 de fevereiro de 2010

    sou aportador e faço bolão com mais 20 pessoas(bolão)há 5anos na mesma leterica não é erro humano,,etc,,,que podem inventar e crime pois jogue, apostei,acreditei,fiz cretito no meu paupite….e nada.. tem que pagar, tão certo a CEF tem que pagar tiveram sorte-Existe muitos BOLÃO NA PRAÇA EM TODO BRASIL TODOS FAZEM AS APOSTAS -EA LETÉRICA É OFICIALIZADA PELA CAIXA…..

    Responder
  2. Silvio Roberto Cherici
    24 de fevereiro de 2010

    PRIMEIRO:
    Quando um funcionário de um Banco pratica quaisquer ação em prejuizo do cliente, quer seja por engano ou má fé, a Instituição: O BANCO, é responsavel pelo prejuizo e tem a obrigação de reembolsar a vítima, pois o funcionário representa a EMPRESA e não sua pessoa FISICA particular.
    A CASA LOTÉRICA é um braço extensivo de uma agencia da CAIXA FEDERAL e credenciada para ATUAR EM SEU NOME.

    SEGUNDO: PARA A POLICIA DE NOVO HAMBURGO: Procurem urgente junto a populaçao (e até nos lixões) apostas de bolões anteriores afim de certificar se a pratica de ”bancar” o jogo não seria hábito dessa Casa Lotérica. (é só confirmar junto a Caixa se os jogos foram feitos para aqueles sorteios.

    Responder
  3. Pedro Vaz
    24 de fevereiro de 2010

    marcosgomes de souza, vá para a Escola meu Filho tu digitas ruim pra dedeu… em relação agora a forum que esta sendo discutido que é o premio não pago da mega sena, isso dai foi erro humano tenho certesa absoluta pois a caixa é a empresa mais fiscalizada do País.

    Responder
  4. Pedro Vaz
    24 de fevereiro de 2010

    marcosgomes de souza, vá para a Escola meu Filho tu digitas ruim pra dedeu… em relação agora a forum que esta sendo discutido que é o premio não pago da mega sena, isso dai foi erro humano tenho certesa absoluta pois a caixa é a empresa mais fiscalizada do País. Abraç e boa sorte!

    Responder
  5. DANIEL
    5 de março de 2010

    PODEM ESQUEÇER A GRANA, NUNCA VÃO RECEBER, A CAIXA NÃO TEM COMO FISCALIZAR CADA TALÃO DE APOSTAS, SERIA UM ABSURDO.

    O NEGÓCIO É CONTINUAR TENTANDO!!

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*