IBGE: Varejo fica estagnado em outubro

Volume de vendas e receita nominal não variaram. Comparando resultado com mesmo mês em 2010, houve alta de 4,3% nas vendas.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

De setembro para outubro deste ano, nem o volume de vendas e nem a receita nominal do comércio varejista brasileiro apresentaram variação, conforme divulgou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE nesta terça-feira, dia 13.

Na comparação com outubro do ano passado, o crescimento do volume de vendas chegou a 4,3%. Na média móvel trimestral, a variação foi nula (0,0%). Nos acumulados do ano e dos últimos 12 meses, houve alta de 6,7% e 7,3%, respectivamente.

Na comparação de outubro com setembro deste ano, o setor de equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação teve o maior aumento (3,6%). Outros segmentos que apresentaram alta foram combustíveis e lubrificantes (0,6%), móveis e eletrodomésticos (1,1%) e livros, jornais, revistas e papelaria (2,7%).

Já os demais setores tiveram queda no volume de vendas: artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e de perfumaria (-1,8%), tecidos, vestuário e calçados (-1,0%), outros artigos de uso pessoal e doméstico (-0,2%) e hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-0,2%).

Considerando o comércio varejista ampliado (que também inclui veículos, autopeças e materiais de construção), houve uma queda de 0,4%, já que os automóveis e peças tiveram redução de 2,8% no volume de vendas e os materiais de construção, de 0,1%.

Informações de Agência Brasil

FOTO: ilustrativa / GettyImages

Compartilhar

Inadimplência do consumidor sobe 1,9% no mês e 22,4% no ano

Avançar »

Confiança do consumidor neste mês está 3,2% abaixo do registrado em dezembro de 2010

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*