Criação de empregos formais tem pior recuo de outubro em três anos

O resultado teve queda de 38,4% no mês, sendo que só foram criadas 126.143 vagas formais até outubro. Pior recuo do mês foi em 2008, quando 61 mil empregos foram criados.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Segundo dados divulgados nesta sexta-feira, dia 18, pelo Ministério do Trabalho e Emprego, a geração de empregos formais no país teve queda de 38,4% no mês de outubro. Este resultado, portanto, é o pior para o mês em três anos, já que em 2008 foram criados apenas 61 mil empregos de carteira assinada e agora, em 2011, foram criadas pouco mais de 126 mil vagas.

Em comparação com o último ano, em outubro, a queda foi grande, já que haviam sido gerados 204.804 empregos. No acumulado do ano, de janeiro a outubro, o número de empregos com carteira assinalada totalizou 2,24 milhões. Apesar de ser um bom resultado, a queda é de 18,2% em relação a outubro de 2010, quando foram criadas 2,74 milhões de vagas.

Os dados do governo ainda mostram que o acumulado de janeiro a outubro deste ano, também ficou abaixo do resultado de 2008. Há três anos foram gerados 2,33 milhões de empregos com carteira assinada de janeiro a outubro. A meta do governo neste ano era atingir três milhões de novos empregos formais no Brasil, mas a meta dificilmente deve ser atingida, acredita o ministro do Trabalho, Carlos Lupi (PDT).

Os números de criação de empregos formais do acumulado foram ajustados, a fim de incorporar as informações enviadas por empresas fora do prazo.

Informações de IG

FOTO: Ilustrativa

Compartilhar

Cinco de sete capitais pesquisadas tem inflação semanal elevada

Avançar »

Dívida pública interna do país soma R$ 1,7 trilhão em outubro

sem comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*