Preço da cesta básica em setembro cai em nove de 17 capitais

As maiores reduções de preço foram registradas em Natal, João Pessoa e Aracaju. Enquanto em Porto Alegre e São Paulo tem as cestas mais caras.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Dados foram divulgados nesta quarta-feira, dia 05, pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos – Dieese. Segundo o Dieese, o preço da cesta básica caiu em nove das 17 capitais pesquisadas.

As capitais com maiores quedas no preço foram Natal com -6,17%, João Pessoa com -2,85% e Aracaju com -2,19%. Outras capitais como Fortaleza com -1,42%, Recife com -1,22%, Brasília com 0,96%, Rio de Janeiro com -0,9%, Curitiba com -0,79% e Salvador com -0,61% também tiveram redução.

Já as capitais com maiores elevações no preço foram Goiânia com 1,87%, Belo Horizonte com 0,59% e Manaus com 0,52%. Ainda assim, Porto Alegre com 0,31% e São Paulo com 0,16% continuam com as cestas básicas mais caras. No mês de setembro, a cesta passou a custar R$ 272,09 em Porto Alegre e R$ 267,19 em São Paulo.

Em seguida, tem Florianópolis com custo de R$ 260,33, Belo Horizonte com R$ 250,96 e Rio de Janeiro com R$ 250,81. Os valores das menores bolsas ficam em Aracaju com R$ 183,61, João Pessoa com R$ 196,69 e Fortaleza com R$ 203,20.

Desde janeiro até setembro de 2011, apenas Natal, Goiânia, Fortaleza, Manaus e Curitiba apresentam variações acumuladas negativas; com -6,29%, -1,34%, -1,19%, -1,06% e -0,78% respectivamente. Porém, os maiores aumentos foram registrados em Florianópolis com 9,32%, Porto Alegre com 7,91%, Belo Horizonte com 6,23% e Aracaju com 4,4%.

Valores dos alimentos

O preço do leite aumentou em 15 capitais, sendo Natal com o maior percentual de 14,93%. O alimento só diminuiu em Porto Alegre com -1,75% e Salvador -2,94%.

A carne ficou mais cara em 13 cidades e Goiânia registrou o maior aumento de preço com 6,18%. Entre as quatro capitais que reduziram o preço da carne, estão Salvador com -2,06% e Natal com -3,06%.

O feijão teve a maior alta de preço em Belém com 10,81% e em mais dez capitais. Em Manaus aumentou 7,48% e em Fortaleza 7,38%. Entre as seis regiões com quedas nos preços, está Goiânia com -2,47% e Natal com -3,88%.

O arroz subiu em dez capitais, principalmente em Porto Alegre com alta de 11,61%. Em Belo Horizonte, Florianópolis e Fortaleza não houve alteração mensal no preço do produto.

Informações de Agência Brasil

FOTO: Ilustrativa

Compartilhar

Projeção de inflação oficial deste ano quase atinge o limite superior com 6,4%

Avançar »

Inflação oficial em 12 meses tem a maior taxa desde maio de 2005

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*