• Visualizações 221

Cadastro Único divulga agenda de atendimentos em fevereiro

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Facebook)

CadÚnico também se desloca pela cidade nos atendimentos descentralizados em bairros.

Em fevereiro, o Cadastro Único (CadÚnico) para Programas Sociais do Governo Federal segue com a sua agenda de atendimentos. No 3º andar da Casa da Cidadania (Rua David Canabarro, 20, Centro), o CadÚnico atende de terça a quinta-feira das 8h30 às 14h30. Já às segundas-feiras está à disposição do público do meio-dia até as 17 horas e, às sextas-feiras, das 8h30 ao meio-dia. Lembrando que a distribuição de fichas pode ser encerrada antes do horário, conforme o fluxo de atendimento do dia.

E mais: depois da ação itinerante no bairro Santo Afonso realizada nesta semana, o próximo atendimento descentralizado será no Centro Pop, onde ocorre de maneira específica aos usuários dos serviços e que se encontram em situação de rua, com as particularidades ao público-alvo previstas pelo governo federal.

Confira, a seguir, as próximas datas do CadÚnico em espaços de proteção social vinculados à SDS, em sua maioria com pré-agendamento junto aos usuários dos serviços:

11/2 (terça-Feira) –  CadÚnico itinerante no Centro Pop, das 9h30 ao meio-dia, para pessoas em situação de rua

13/2 (quinta-feira) –  CRAS Primavera, com unidade móvel, das 9h30 às 14h30

17/2 (segunda-feira) – URAS Dom Quixote, das 12h30 às 16 horas

18/2 (terça-feira) – CRAS Canudos, com a unidade móvel, das 9h30 às 14h30

19/2 (quarta-feira) – URAS Lomba Grande, das 9h30 às 14h30

27/2 (quinta-feira) – CRAS Kephas, das 9h30 às 14h30

Veja a relação de endereços da segunda agenda do ano: Centro Pop (Av. Nicolau Becker, 989), CRAS Primavera (Rua Marcírio J.Pereira, 201), URAS Dom Quixote (Rua Jaboti, 296, São Jorge),  CRAS Canudos (Rua Ícaro, 933), URAS Lomba Grande (Rua João Aloyysio Algayer, 690) e CRAS Kephas (Rua Tamoio, 52, Vila Diehl).

Saiba mais

O Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) é um instrumento que identifica e descreve os núcleos familiares de baixa renda. As informações fornecidas pelo responsável familiar dizem respeito a características da residência, identificação de cada pessoa, escolaridade, situação de trabalho e renda, entre outras.

O governo federal, por meio de um sistema informatizado, consolida os dados coletados no CadÚnico. A partir daí, o poder público pode formular e implementar políticas específicas, que contribuem para a redução das vulnerabilidades sociais a que essas famílias costumam estar expostas.

Quais são os documentos necessários para fazer o Cadastro Único:

– Obrigatoriamente, CPF ou título de eleitor do responsável familiar

– Pelo menos um documento a seguir de cada integrante da família: RG, CPF, Carteira de Trabalho, título de eleitor, certidão de nascimento ou de casamento

– Comprovante de residência e atestado de frequência escolar das crianças (opcional).

 

Divulgação/Comusa

 

Compartilhar

Agência Municipal de Emprego oferece 99 vagas de trabalho

Avançar »

Equipe da SMED reúne-se para preparação do início do ano letivo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*

Turismo
home_central_vertical