• Visualizações 694

Empresas de Novo Hamburgo em busca de negócios na Francal

Um cenário apropriado para a realização de negócios com compradores de todo o país e também do Exterior. Este é o perfil da Francal, Feira Internacional da Moda em Calçados e Acessórios, que começou no domingo, 02, em São Paulo, e segue até a próxima quarta-feira, 05, e que conta com a participação de 17 micro e pequenas empresas de Novo Hamburgo junto ao Estande Coletivo do Rio Grande do Sul, em parceria com a Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha, Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Estado e SEBRAE/RS. E se depender da movimentação no primeiro dia, é possível projetar resultados muito positivos.

“Todos estão animados com este novo modelo de participação, pois era uma vontade dos expositores. Somente na Francal, a economia comprovada é de R$ 174 mil em comparação com o uso de um estande individual do município. Além disso, estar alinhado ao espaço do Rio Grande do Sul representa mais força do setor, mais oportunidades de venda. Estamos trabalhando com economia e eficiência, mostrando o potencial do nosso calçado para o Brasil e para o mundo”, ressalta a prefeita de Novo Hamburgo, Fátima Daudt, que visitou todos os expositores locais, conhecendo seus produtos e conversando sobre os benefícios do retorno para o Estande Coletivo do RS.

A secretária de Desenvolvimento Econômico de Novo Hamburgo, Paraskevi Bessa-Rodrigues, também acompanhou de perto o primeiro dia da Francal e reforçou a importância da participação junto ao Governo do Estado, SEBRAE/RS e ACI . “Inserir Novo Hamburgo novamente no Estande Coletivo representa maior visibilidade para os nossos expositores, que têm um ótimo espaço para a apresentação de seus produtos. Além disso, as empresas contam com um acompanhamento do ponto de vista da gestão, através da parceria com o Sebrae, sem falar na otimização dos recursos financeiros por parte da Prefeitura”, assinalou a secretária.

NEGÓCIOS – No primeiro dia em São Paulo, o Estande Coletivo do RS gerou negócios no valor de R$ 2.126.061,00, com a comercialização de 41.737 pares e artefatos. Houve 854 contatos com compradores, 312 negócios iniciados e 293 fechados, além da contratação de 73 distribuidores e representantes. A diretora da MP Importação e Exportação, com sede em Novo Hamburgo, e que apresenta a marca de sandálias Bem Amada, demonstra entusiasmo com relação às vendas. “Este modelo do Estande Coletivo é importantíssimo para a nossa empresa. Estamos otimistas com relação aos negócios”, disse a empresária. A mesma avaliação tem o empresário Jaime Arnold, da Brunelly Bolsas. “Logo neste primeiro dia verificamos que houve um aumento no número de clientes passando pelo estande. É um início de feira muito bom, onde esperamos fechar muitos negócios com vários estados e também com países do Mercosul”, afirma Arnold.

Participam do Estande Coletivo do RS as empresas hamburguenses Catri Bolsas, Amoreco e Ararajuba, W Brasil, Hot Feet, Ana Boss, Moroni, Valeiko, Brenners/A3, Karina Bertoluci, Di Marly´s, Brunelly Bolsas, Bem Amada, Sweet Chic, Patrícia Maranhão, Guns – Menta e Hortelã, Villa Rosa e Dina Mirtz, que foram selecionadas a partir do cumprimento das regras estabelecidas no edital elaborado pela Prefeitura de Novo Hamburgo.

Compartilhar

Equipe Infantil Masculina SGNH/IENH é campeã da Copa Cláudio Braga

Avançar »

Polícia Civil apreende aproximadamente 200 quilos de maconha em Sapiranga

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*