• Visualizações 1270

Porto Alegre | Seminários e debates marcam 50 anos do Golpe Militar

Na semana de aniversário de 50 anos do golpe civil-militar de 1964, diversas programações serão realizadas em Porto Alegre para relembrar a data.

Da Redação (redacao@novohamburgo.org) (Siga no Twitter)

A partir desta segunda-feira, dia 31, quando o golpe civil-militar de 1964 completa 50 anos, diversas programações serão realizadas em Porto Alegre para relembrar a data.

Assembleia promove seminário sobre Jango, reformas de base e golpe

A Assembleia Legislativa promove de quarta a sexta-feira, em Porto Alegre, o seminário “Jango, as Reformas de Base e o golpe de 1964”. A abertura oficial será às 19 horas de quarta-feira, no Teatro Dante Barone, da Assembleia Legislativa. Os painelistas serão Waldir Pires, consultor-geral da República no governo Jango, e a socióloga Lícia Pires.

Às 19 horas de quinta-feira, no Memorial do Leiglsiativo, haverá painel com o jornalista Paulo Henrique Amorim e a viúva de Jango, Maria Therese Goulart, bem com orelançamento da série “Perfis — Parlamentares Gaúchos — João Goulart” e a abertura de exposição fotográfica.

Na sexta-feira, também às 19 horas, no Memorial do Legislativo, estão previstos paineis com Jair Krischke, presidente do Movimento de Justiça e Direitos Humanos do RS, Silvio Tendler, historiador e cineasta, e Maria Aparecida de Aquino, historiadora da Universidade de São Paulo – USP. Inscrições e informações no site www.al.rs.gov.br.

Cpers promove seminário

O Cpers/Sindicato realiza nesta segunda-feira, a partir das 14 horas, um seminário para discutir os 50 anos do golpe civil-militar e a criminalização dos movimentos sociais. O encontro será no auditório Itapema do Hotel Plaza São Rafael (Avenida Alberto Bins, 509, Centro, Porto Alegre).

Fundação e UFRGS farão ciclo de debates em abril

Promovido pela Fundação Maurício Grabois – FMG em parceria com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul – UFRGS, inicia-se amanhã o seminário “50 Anos do Golpe Militar no Brasil”. O ciclo de debates acontecerá durante as cinco terças-feiras de abril e reunirá representações de vários Estados para discutir os principais fatos do Brasil desenrolados a partir de 1964. Os encontros serão divididos entre o Campus do Vale e a Faculdade de Direito da UFRGS (nos dias 08, 15, 22 e 29 de abril).

Ajuris realiza debate

A Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul – Ajuris faz nesta segunda-feira o debate “O Judiciário e os anos de chumbo”, com a proposta de resgatar, por meio do depoimento de juízes que atuaram no período da ditadura, as implicações do regime na atuação da magistratura e as consequências para a sociedade. Aberto ao público, o evento será no miniauditório da Escola Superior da Magistratura (Rua Celeste Gobbato, nº 229), em Porto Alegre.

Coletânea “A Ditadura de Segurança Nacional no Rio Grande do Sul”

Será no dia 8 de abril, a partir das 19 horas, no auditório da Faculdade de Direito da UFRGS (Avenida João Pessoa, nº 80, em Porto Alegre), o lançamento da segunda edição da coletânea “A Ditadura de Segurança Nacional no Rio Grande do Sul: 1964-1985 História e Memória”, organizada por Enrique Serra Padrós, Vânia Barbosa, Vanessa Albertinence Lopez e Ananda Simões Fernandes.

A obra reúne quatro volumes: Da Campanha da Legalidade ao Golpe de 1964 (volume 1); Repressão e Resistência nos “Anos de Chumbo” (volume 2); Conexão Repressiva e Operação Condor (volume 3) e O Fim da Ditadura e o Processo de Redemocratização (volume 4). Publicado pela Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa, os livros são resultado de pesquisa sobre condições, consequências e perspectivas instauradas no Brasil desde o golpe civil-militar de 1964 até o período reconhecido  de transição democrática.

TV Cultura terá programação especial

A TV Cultura levará ao ar uma série de programas especiais que relembram os 50 anos do golpe civil-militar no Brasil e a ditadura. Entre as atrações, estão o Provocações, com o filho do ex-presidente João Goulart, o Roda Viva, com o ex-ministro Almino Affonso, o filme Cara ou Coroa, de Ugo Giorgetti, e o documentário Tempo de Resistência.

Nesta segunda-feira, a partir das 13h30min, o jurista José Gregori e o advogado Belisário dos Santos Júnior, vice-presidente da Comissão da Verdade da OAB/SP e presidente do Conselho Curador da Fundação Padre Anchieta, participam do JC Debate. Eles irão discutir sobre a herança da ditadura militar que se instalou no Brasil após o golpe de estado de 1964. Às 22 horas, Almino Affonso, ex-ministro de João Goulart, é entrevistado noRoda Viva, para falar sobre o golpe.

Na terça-feira, João Vicente Goulart, filho do ex-presidente João Goulart, deposto do governo em 1964, participa do Provocações, com Antônio Abujamra, a partir das 23h30min. Na quarta, também às 23h30min, vai ao ar o documentário Tempo de Resistência, de André Ristum. Na quinta-feira, às 22h30min, a Cultura apresenta o filme Cara ou Coroa, de Ugo Giorgetti.

 Informações de agência br

FOTO: reprodução / G1

Compartilhar

Investigações sobre compra de refinaria estão avançadas, diz presidente do TCU

Avançar »

Estudantes brasileiros ficam entre últimos em teste de raciocínio

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*