• Visualizações 749

Somente 1,6% das pessoas que moram em favelas têm curso superior

Dados são da pesquisa Áreas de Divulgação da Amostra para Aglomerados Subnormais, lançada pela primeira vez nesta quarta-feira, dia 06, pelo IBGE.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Somente 1,6% dos moradores de aglomerados subnormais, favelas, invasões e assentamentos, tinham diploma universitário no Brasil em 2010 contra 14,7% da população residente de outras áreas das cidades.

Os dados são da pesquisa Áreas de Divulgação da Amostra para Aglomerados Subnormais, lançada pela primeira vez nesta quarta-feira, dia 06, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE.

Em relação aos rendimentos, 31,6% dos moradores dos aglomerados subnormais tinham rendimento domiciliar per capita até meio salário mínimo, ante 13,8% nas outras áreas urbanas.

Apenas 0,9% dos moradores de comunidades carentes tinham rendimento domiciliar per capita de mais de cinco salários mínimos, ante 11,2% nas demais áreas da cidade.

Quase 28% dos trabalhadores moradores dessas comunidades não tinham carteira assinada em relação às outras áreas da cidade (20,5%). A exceção foi verificada em Florianópolis, onde 10,5% dos moradores de comunidades pobres não tinham carteira assinada, ante 15,1% das demais áreas da cidade.

Informações de CP

FOTO: reprodução / ebc

Compartilhar

Governo investigará disparada do seguro-desemprego

Avançar »

Mais de 40 pessoas são presas em megaoperação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*