• Visualizações 576

Aldo Rebelo diz que estádios respondem por apenas 26% das obras

Ministro do Esporte, disse que os gastos com estádios representam apenas R$ 7,5 bilhões dos R$ 28,1 bilhões previstos nas obras da Matriz de Responsabilidades da Copa.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

A Federação Internacional de Futebol – Fifa e o Ministério do Esporte aproveitaram uma coletiva de imprensa nesta segunda, dia 24, para rebater as críticas, feitas nos últimos dias durante manifestações em várias cidades do país, sobre gastos públicos na construção de estádios para a Copa do Mundo de 2014.

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, disse que os gastos com estádios representam apenas R$ 7,5 bilhões dos R$ 28,1 bilhões previstos nas obras da Matriz de Responsabilidades da Copa.

Além disso, segundo ele, não há dinheiro do Orçamento Geral da União na construção e reformas de arenas esportivas, apesar de R$ 3,8 bilhões virem de financiamentos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES, que é federal. “Não há recursos do governo federal, apenas empréstimos no valor máximo de R$ 400 milhões [por estádio] via BNDES”, disse Aldo durante a coletiva no Rio de Janeiro.

Evento circulará bilhões

Segundo o ministro, o restante dos investimentos previstos na Matriz de Responsabilidades (R$ 20,6 bilhões) destina-se a obras necessárias para o Brasil, que faziam parte do Programa de Aceleração do Crescimento – PAC e “aconteceriam no país independentemente da Copa”. Entre os investimentos previstos estão R$ 8,9 bilhões com mobilidade urbana, R$ 8,4 bilhões com melhorias nos aeroportos (sendo R$ 5,1 bilhões do setor privado) e R$ 1,9 bilhão com segurança.

Segundo Aldo Rebelo, não faz sentido dizer que o governo deixou de investir em saúde e educação para gastar dinheiro com o evento esportivo da Fifa. “Apenas neste ano, o Orçamento da União destina para a saúde e educação R$ 177 bilhões. O orçamento do Ministério do Esporte é aproximadamente 1% desse valor”, disse.

Além disso, o ministro ressaltou que o evento permitirá a circulação de R$ 112 bilhões no país no período de2010 a2014 e gerará R$ 63,5 bilhões de renda para a população, de acordo com estudo da Fundação Getulio Vargas – FGV. O Ministério do Esporte também considera que a Copa do Mundo é uma oportunidade para o Brasil se desenvolver, com a atração de investimentos privados.

Informações de Agência Brasil

FOTO: reprodução / globo

Compartilhar

Estudantes brasileiros menores de 13 anos que trabalham correspondem a 8,6% do total

Avançar »

Câmara destina 75% dos royalties para educação e 25% para saúde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*