• Visualizações 924

Brasil x Inglaterra será teste final de segurança para Copa das Confederações

Seis cidade-sede usam jogos para simular prevenção de incidentes e ataques. Com polícia e militares, Santos x Flamengo será prova do Mané Garrincha.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Os ministérios da Justiça e da Defesa, em parceria com o comitê organizador local da Federação Internacional de Futebol – Fifa, estão realizando nas seis cidades da Copa das Confederações simulações de segurança nos estádios onde serão realizados os jogos.

Em cada sede, uma partida é usada para avaliar as capacidades dos órgãos de segurança, testar o esquema de defesa do espaço aéreo sobre o estádio, as capacidades de lotação, rotas de fuga para o público, facilidade de acesso, rapidez no resgate para hospitais, locais onde poderão ser posicionados canhões de artilharia antiaérea, dentre outros itens, informou a Secretaria Extraordinária de Segurança para os Grandes Eventos – Sesge.

Na partida serão empregados efetivos da Polícia Militar e Polícia Civil do Rio, Polícia Federal, militares das Forças Armadas, agentes da Agência Brasileira de Inteligência – Abin, seguranças contratados pelo Comitê Organizador Local – COL da Fifa (Federação Internacional de Futebol), bombeiros, Detrans, equipes responsáveis por vistorias de explosivos e outros tipos de artefatos e armas químicas, polícias rodoviárias, e funcionários de órgãos internacionais de inteligência, que trabalharão de forma conjunta como se fosse um jogo da Copa das Confederações.

Segundo a secretaria responsável pelos grandes eventos no Distrito Federal, este é o único evento que vai simular a quantidade de público no estádio e o efetivo policial necessário para a abertura da Copa das Confederações, com a partida entre Brasil e Japão, em 15 de junho. Um centro de gerenciamento de crise e coordenação de segurança atuará no local.

Caravana de preparação

A partir de 20 de maio, equipes dos Ministérios da Justiça e da Defesa, irão se reunir em Brasília, Fortaleza, Rio de Janeiro, Salvador, Recife e Belo Horizonte com um grupo de trabalho de cada sede, integrado por policiais e agentes de vários setores, para verificar o andamento da preparação.

A “caravana multisetorial” irá analisar também um relatório produzido por militares especialistas em terrorismo que identificou pontos de vulnerabilidade e que pretende servir de base para os generais do Exército, que coordenam as ações de segurança em cada uma da cidade, dividam as tarefas e as responsabilidades durante os jogos.

Partidas-teste

Em Recife, uma partida do Náutico contra um adversário ainda a ser confirmado, marcada para o dia 22 maio, será o teste para certificar o esquema de segurança, com a bola rolando, a Arena Pernambuco. A informação foi divulgada pelo COL e pela Sesge e a estimativa é de que 30 mil torcedores compareçam. Será um jogo noturno que permitirá verificar a iluminação, que interfere no posicionamento de agentes de segurança.
No dia 14 de maio será realizado, porém, um pequeno jogo entre os operários do canteiro de obras, com ingressos doados, e público estimado entre 10 a15 mil pessoas. Com isso já será possível testar estacionamento, acessos, bares, segurança, entre outras áreas, informou a secretaria extraordinária da Copa (Secopa) de Pernambuco.

Três cidades-sede já realizaram suas partidas-teste de segurança. Em Fortaleza, a vitória de 1 a 0 do  Ceará sobre o Fortaleza em 14 abril, em partida válida pelo Campeonato Cearense, serviu para que o comitê organizador da Fifa dar o aval para a Arena Castelão receber a Copa das Confederações. Mais de 15 mil pessoas compareceram ao estádio, divulgou a Secopa do Estado.

Em Belo Horizonte, durante o amistoso entre Brasil e Chile, no último dia 24, o esquema de segurança foi aplicado e, em Salvador, o clássico Ba-Vi (Bahia x Vitória), no domingo (28), teve inclusive o envolvimento de agentes de segurança do COL da Fifa.

Informações de globoesporte.com

FOTO: reprodução / BBC

Compartilhar

Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 17 milhões nesta quinta

Avançar »

Rio Grande do Sul está no topo do desarmamento no Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*