Mínimo de R$ 622: Dieese calcula injeção de R$ 47 bilhões na economia

Instituição projeta que o crescimento real do salário mínimo seja de 9,2% e que governo arrecade R$ 22,9 bilhões a mais.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

O novo valor do salário mínimo, de R$ 622, vai injetar R$ 47 bilhões na economia brasileira. A expectativa é do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos – Dieese, segundo nota técnica sobre impactos do aumento divulgada nesta terça-feira, dia 27.

Leia Mais

Salário mínimo sobe para R$ 622 a partir de janeiro

Dieese calcula salário mínimo “ideal”: R$ 2.349,26

O novo valor do piso salarial nacional passa a vigorar no dia 1º de janeiro. O aumento de R$ 77 representa um acréscimo de 14,13%. Descontada a inflação estimada para 2011, o crescimento real do salário mínimo deve ser de 9,2%.

Segundo o Dieese, 48 milhões de pessoas têm sua renda vinculada ao valor do salário mínimo e, portanto, serão diretamente beneficiadas com o aumento. O governo também passará a arrecadar R$ 22,9 bilhões a mais devido ao aumento do consumo causado pelo reajuste.

Informações de Agência Brasil

FOTO: ilustrativa / GettyImages

Compartilhar

Hamburguenses podem destinar parte do Imposto de Renda ao Fundo da Criança

Avançar »

Salário-desemprego sofre reajuste de 14,12%

sem comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*