• Visualizações 9577

Um dia para ficar na história: Após megaoperação, Bope chega ao topo da Vila Cruzeiro

Além da ação onde o Batalhão de Operações Especiais utilizou os carros blindados da Marinha, centenas de homens e 6 caverões, policiais realizaram operações em outros bairros do Rio de Janeiro.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Após uma megaoperação iniciada aproximadamente às 13 horas, desta quinta-feira, 25, a polícia do Rio de Janeiro conseguiu chegar ao topo da Favela Vila Cruzeiro, Zona Norte do Rio, por volta das 17 horas.

Muitos criminosos acabaram fugindo em direção ao Complexo do Alemão.  Fontes ligadas ao Governo do Rio confirmaram a instalação de uma UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) na Vila Cruzeiro. O local era considerado um dos maiores redutos de traficantes, por ser local de difícil acesso.

MEGAOPERAÇÃO – Ao menos 350 homens participaram da operação que é liderada pelo Batalhão de Operações Especiais – Bope, com o apoio da Marinha, que cedeu nove blindados.

Os veículos blindados serviram de transporte para os policiais e segundo comandante do Bope, Paulo Henrique Moraes, é a primeira vez que o Batalhão utiliza este tipo de força em uma operação no Rio.

FUGA DE BANDIDOS – Pouco depois das 15h, a ação policial na Vila Cruzeiro provocou fuga em massa de criminosos da comunidade. Sob ataque da polícia, eles fugiam por uma estrada no alto da favela a pé, em motos e picapes. Imagens gravadas de um helicóptero mostraram mais de cem homens entrando fortemente armados na mata, numa via que seria um dos acessos para o Conjunto de favelas do Alemão.

Favela do Jacarezinho

Nesta Houve também ação na Favela do Jacarezinho. Sete bandidos foram mortos em confronto com a polícia no interior da favela. Helicóptero da Polícia acompanhou toda a operação. Traficantes refugiados de comunidades onde as UPPs foram instaladas residiam no local. Blitz foram realizadas para evitar que os bandidos fugissem para outras favelas. A operação seguiu para vários bairros, como Tijuca e São Cristovão.

ONDA DE VIOLÊNCIA – Desde o último domingo, o Rio de Janeiro vive uma onda de violência, com arrastões, veículos queimados e ataques a forças de segurança. Segundo o governo, é uma reação à política de UPPs, na qual a polícia ocupa áreas antes dominadas por criminosos. São pelo menos 18 os veículos incendiados somente nesta quinta. Pouco antes das 16h, a PM informou que prendeu nesta quinta 11 suspeitos e apreendeu 3 galões de gasolina, 6 dinamites e 6 espoletas.

MORADORES  – Até o momento foram registrados que seis pessoas ficaram feridas na Vila Cruzeiro nesta quinta-feira. Entre eles, um adolescente de 16 anos e um jovem de 21. O cerco aos criminosos assusta os moradores e trabalhadores próximos ao conjunto de favelas e ainda não devem voltar para suas casas. Um grêmio recreativo está servindo de abrigo.

Os moradores do Conjunto de Favelas do Alemão, para onde se refugiaram muitos dos criminosos, também estão com medo e estenderam lençóis e toalhas brancas como um pedido de paz na comunidade.

FALTA DE TRANSPORTE E ESCOLAS FECHADAS – Em função da operação na Vila Cruzeiro, cerca de 115 ônibus deixaram de circular nas proximidades do local.  Sete escolas e uma creche foram fechadas ainda na manhã desta quinta-feira. Outras três escolas estaduais não estão funcionando por conta da onda de violência. São mais de 12 mil alunos sem aulas.

Informações de G1

FOTOS: reprodução / G1

Compartilhar

Caminhão e micro-ônibus são incendiados em novo ataque no Rio

Avançar »

Próximo sorteio da Mega-Sena pode pagar R$ 21 milhões

9 comentários

  1. WASHINGTON
    25 de novembro de 2010

    Parabéns a PMRJ!!!!

    Estão certos em deixar um lado para que eles possam fugir, haja vista, que se assim não fosse só caberiam a eles o confronto e ai meu irmãos muita gente boa poderia e iriam morrer. É Claro que os Orgões policiais não podem afirmar isso, agora eu um mero especialista de segurança posso.

    Um grande abraço virtual a todos e vamos a querra.

    Responder
  2. arestides acacio felix martins
    26 de novembro de 2010

    a policia tem que unir mesmo se querem acabar com estes traficantes

    Responder
  3. severino dos ramos da costa
    26 de novembro de 2010

    do rio grande do norte para o rio de janeiro,quero parabenizas a policia milita, bop e marinha pelo o apoio, ou melhor pela aunião, veja como unidos venceremos,sou policial militar e estou a inteira disposição se preciso for, ir paraa o rio ajudar no combate a violencia.

    Responder
  4. M.fernandes
    26 de novembro de 2010

    Quanto mais deixarem crescer “o polvo”, mais difícil será esmagar-lhe a cabeça. Penso que é a ocasião ideal para golpeá-la de morte, antes que os tentáculos se desenvolvam mais. Banditismo tem de ser combatido sem restrições, não só os traficantes de favelas, mas os maiores criminosos que, escondidos na sombra dos seus “gabinetes”, são os que mais lucram com este negócio criminoso do tráfico.Força neles !…

    Responder
  5. silvio edison correa
    26 de novembro de 2010

    isso so acontece onde nao existem leis severase e, homens corretos no comando da nação; politicos, policiais, autoridades dos tres poderes corruptos, sem carater, presidente sem hombriedade e, sem moral, é nisto que da, dai para pior, o quando nao se fizer uma mudança nas leis nada vai mudar, o sistema ta podre.

    Responder
  6. luis
    26 de novembro de 2010

    UMA BELA OPERAÇÃO DA POLICIA E JUSTIÇA QUE ARRISCAM SUAS VIDAS PARA A NOSSA SEGURANÇA PENA QUE COM A COVARDIA DOS BANDIDOS MATAM INOCENTES, MAS A POLICIA NÃO PODE CALAR- SE DIANTE DE VAGABUNDOS E BANDIDOS QUE ESTÃO IFESLIMENTE SOLTO POR
    TODA PARTE DISFARFADO , QUE ATÉ PASSA POR CIDADÃO MAS NÃO É ISSO QUE DIFICULTA O BELO TRABALHO DA POLICIA ………

    Responder
  7. luis
    26 de novembro de 2010

    A POLICIA NÃO MATA CIDADÃO MAS BANDIDO COVARDE MATA. A POPULAÇÃO TEM QUE ESTA AJUDANDO A POLICIA QUE ESTÁ NOS DEFENDENDO NOS E NOSSAA FAMILIA, BANDIDO NÃO TEM FAMILIA, PARA ELES MATAR E MORRER É A MESMA COISA , POR ISSO TODO APOIO A POLICIA E PARABÉNS PELA OPERAÇÃO DO BOPE, VALEU!!!!!!!!!!

    Responder
  8. KAREN
    26 de novembro de 2010

    Como o governo consegue coibir a rota do contrabando, e nao coibi a rota do trafico.
    Sendo que praticamente e a mesma rota.!

    Responder
  9. karen
    26 de novembro de 2010

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*