• Visualizações 300

Setor de serviços está menos confiante

Insatisfação com o nível atual da demanda no mercado interno teria causado a quarta queda seguida do Índice de Confiança de Serviços.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Nesta quarta-feira, dia 04, o Índice de Confiança de Serviços – ICS, divulgado pela Fundação Getúlio Vargas – FGV, mostra que os empresários brasileiros do setor de serviços seguem desconfiados.

O indicador caiu 1,5% em julho, após ter recuado 1,4% em junho, fazendo desta  a quarta queda seguida do ICS, que acumula redução de 4,4% de março a julho deste ano.

Em uma escala de 0 a 200 pontos, em que resultados abaixo de 100 são considerados negativos e desempenhos próximos de 200 pontos são classificados como positivos, o ICS saiu de 131,5 pontos para 129,5 pontos, de junho para julho.

A FGV informou que, mesmo com o recuo, o nível do índice ainda é elevado em termos históricos. No entanto, segundo um comunicado da instituição, “o resultado sinaliza que o ritmo de atividade do setor (de serviços) continua em fase de desaceleração”.

Para a FGV, o indicador que mede a satisfação com o nível atual da demanda foi o que mais contribuiu para a redução do Índice da Situação Atual – ISA-S em julho e, por conseqüência, influenciou a taxa negativa do ICS. Das 2.092 empresas consultadas para cálculo do indicador, 18,6% avaliaram a demanda atual como forte e 15,4% a consideraram-na fraca. Em junho, estas parcelas haviam sido de 23,2% e 12,5%, respectivamente.

Esta é a terceira divulgação oficial do indicador de serviços. A pesquisa de dados para o ICS ocorreu entre os dias 5 e 29 de julho.

Informações de Veja

FOTO: ilustrativa / stock.xchng

Compartilhar

Produção industrial cai 1% em junho

Avançar »

Novas regras para entrada de compras nas alfândegas começam em outubro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*