• Visualizações 1033

Dia dos Namorados movimentará R$49,5 milhões em Porto Alegre

CDL espera aumento de pelo menos 8% nas vendas da data; pesquisa realizada é otimista: os enamorados gastam entre R$120 e R$130,00 em presentes.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Neste ano, os casais apaixonados resolveram investir mais nos presentes escolhidos para a pessoa amada, e vão lotar o comércio durante a semana.

Conforme uma pesquisa divulgada pela Câmara de Dirigente Lojistas de Porto Alegre – CDL, divulgada na manhã desta terça-feira, dia 08 de junho, o aumento de vendas para a data ficará entre 8% e 10%. A comemoração renderá o equivalente a R$ 49,5 milhões.

Um dos impulsionadores de consumo é o frio. E os termômetros marcando temperaturas abaixo dos 15°C, como vem ocorrendo ultimamente, só ajudam a aumentar os caixas das lojas. “Nosso otimismo está baseado no crescimento da importância da data no calendário do comércio e na sensação climática dos últimos dias”, avalia Vilson Noer, presidente da entidade.

De acordo com a pesquisa “Os Hábitos de Consumo para o Dia dos Namorados”, realizada pela Rohde & Carvalho para a CDL, 79,8% das 400 pessoas entrevistadas pretendem comprar algum presente neste Dia dos Namorados.

O levantamento foi feito com consumidores nos locais de comércio de rua (Assis Brasil, Azenha e Centro) e em shopping centers (Iguatemi, João Pessoa, Lindóia, Moinhos, Total, Barra Shopping e Praia de Belas).

PRESENTES – Ainda segundo o estudo, os presentes mais procurados serão as roupas, com 32,3% das respostas – índice acima do registrado no ano passado, 30,9%. Na seqüência das preferências, empatam os itens de perfumaria e os calçados (14,1% cada um), em terceiro estão os acessórios (6.6%) como carteira, bolsa e manta.

Na hora de dizer o que gostariam de ganhar de presente, os namorados mostram sintonia: tanto homens, quanto mulheres gostariam de ganhar produtos de confecção (25,3%), seguidos por calçados (17,3%) e perfumaria (11,5%).

Critérios de decisão

A escolha por presentear o companheiro com roupas, evidencia um outro comportamento recorrente dos namorados: a opção por um presente prático. De acordo com a pesquisa, 52,5% dos entrevistados acreditam que o melhor mimo para a data tem que ser útil para a pessoa presenteada. Entre as mulheres, esse índice sobre para 59,6%. Em segundo lugar estão as alternativas românticas, com 41,5% das respostas.

O estudo também revela que a maioria (57,1%) pretende gastar neste ano o mesmo valor usado no presente do ano passado, porém 38,2% afirmaram que vão aumentar o investimento, um índice superior ao registrado pela pesquisa no ano passado.

“O ambiente macro econômico está favorável e o consumidor se sente seguro para gastar mais com o presente. Essa também é uma tendência que observamos no comércio desde o Dia das Mães”, analisa Noer. O tíquete médio esperado, por consumidor, é entre R$ 120,00 e R$ 130,00.

No entanto, mesmo com tantos planos de presentes, as compras serão feitas mesmo na última hora: 92,2% dos entrevistados vão comprar seu presente nesta semana, o que provavelmente vai lotar as lojas de rua e também os shoppings.

NA NOITE – Outro setor que também estará movimentado nesta semana serão os restaurantes. Entre os casais com relacionamento mais longos (entre 10 e 20 anos), jantar fora foi a opção escolhida para comemorar a data por 80% dos entrevistados. Já para os casais mais recentes (até dois anos) o restaurante é seguido pelo motel (9,3%) como opção para agradar o companheiro no dia 12.

Informações de Jornal do Comércio

FOTO: reprodução / Gilmar Luís

Compartilhar

PIB brasileiro no 1° trimestre de 2010 só perde para a China

Avançar »

Inflação oficial de maio é a menor do ano, revela IBGE

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*