• Visualizações 471

Vendas no varejo crescem 1,6% de fevereiro para março

Dentre as dez atividades pesquisadas, a de veículos, motos, partes e peças tiveram crescimento no volume de vendas de 10,3 pontos percentuais.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

O comércio varejista do Brasil registrou alta de 1,6% no volume de vendas e aumento de 0,9% na receita nominal em março, na comparação com fevereiro.

Esse desempenho expressa uma aceleração no ritmo de crescimento das vendas, como revelam dados da Pesquisa Mensal de Comércio divulgados nesta quarta-feira, dia 12, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE.

Na comparação com março do ano passado, o volume de vendas cresceu 15,7% e a receita nominal, 19,1%. No acumulado do primeiro trimestre de 2010 e nos últimos 12 meses até março, as vendas tiveram expansão de 12,8% e 8%, respectivamente. As variações da receita nominal, também positivas, registraram aumentos de 15,6% e 11,5%, respectivamente, na mesma comparação.

De acordo com o IBGE, o comércio varejista ampliado, que inclui os setores de veículos, motos, partes e peças, e de material de construção, registrou em março alta de 5,0% no volume de vendas e de 3,9% na receita nominal em relação ao mês de fevereiro.

Na comparação com março de 2009, as variações são de 22% para o volume de vendas e de 23,8% para a receita nominal. Segundo o IBGE, no acumulado do primeiro trimestre deste ano e dos últimos 12 meses até março, as variações são, respectivamente, de 15,5% e 9,6%, para o volume de vendas, e de 17,2% e 10,3% para a receita nominal.

O que vendeu mais

No mês de março, sete das dez atividades pesquisadas registraram crescimento no volume de vendas: veículos e motos, partes e peças (10,3%); equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (8,6%); material de construção (3,0%); tecidos, vestuário e calçados (1,5%); combustíveis e lubrificantes (1,5%); outros artigos de uso pessoal e doméstico (0,6%); e artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (0,4%). As que apresentaram queda foram móveis e eletrodomésticos (-0,1%); livros, jornais, revistas e papelaria (-0,2%) e hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (-0,8%).

Na comparação com março de 2009, todas as oito atividades do varejo analisadas registraram crescimento do volume de vendas.

Informações do portal Terra.

FOTO: reprodução / stock.xchng

Compartilhar

“Economia & Negócios” acontece dia 18 de maio na ACI

Avançar »

Incêndio atinge depósito do Ponto Frio em São Paulo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*