• Visualizações 394

Uma Sinfonia Diferente RS com nova edição em Novo Hamburgo

Edição gaúcha do Projeto, coordenado pela musicoterapeuta Graziela Pires, tem nova edição em Novo Hamburgo

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Facebook)

O Projeto que tem transformado a vida de crianças e jovens autistas está com inscrições encerradas para participantes, mas para voluntários as inscrições seguem até o dia 20 de janeiro. Para se inscrever basta acessar a página oficial do Sinfonia no facebook.com/sinfoniadiferenters.

Os voluntários podem ser profissionais das mais diversas áreas, para atuar em distintas atividades do Projeto: produção, músico para compor a banda que acompanha o grupo na apresentação pública de encerramento, psicólogos, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais, musicoterapeutas, estudantes e interessados em geral.

Graziela explica que “Para ser selecionado a equipe irá analisar os dados das entrevistas e usar critérios que tenham a ver com o objetivo do projeto, levando em conta o nosso espaço do Projeto, número de voluntários e características das crianças e jovens”. Nesta Edição estão inscritos 76 participantes para o máximo de 40 vagas.

A musicoterapeuta também esclarece um pouco do que trabalha a Musicoterapia, segundo ela e de acordo com a Federação Mundial de Musicoterapia (World Federation of Music Therapy), “A Musicoterapia é a utilização da música e/ou seus elementos (som, ritmo, melodia e harmonia) por um musicoterapeuta qualificado, com um cliente ou grupo, num processo para facilitar e promover a comunicação, relação, aprendizagem, mobilização, expressão, organização e outros objetivos terapêuticos relevantes, no sentido de alcançar necessidades físicas, emocionais, mentais, sociais e cognitivas. A Musicoterapia objetiva desenvolver potenciais e/ou restabelecer funções do indivíduo para que ele/ela possa alcançar uma melhor integração intra e/ou interpessoal e, consequentemente, uma melhor qualidade de vida, pela prevenção, reabilitação ou tratamento”.  E salienta que “basicamente uma terapia que a música (os elementos dela…não  necessariamente  uma música  pronta)  é  a ferramenta  para o tratamento”

Sobre o Projeto Sinfonia Diferente RS

O Sinfonia Diferente nasceu em Brasília, em 2015, com a Musicoterapeuta Ana Carolina Steinkpopf, responsável pela metodologia inovadora que busca trabalhar e desenvolver a linguagem e interação social das pessoas com Autismo. Devido a grande procura e ao resultado das sessões da primeira edição no RS, o projeto tem continuidade e busca também parceiros. Uma Sinfonia Diferente RS é uma realização da Graziela Pires, Cantora e Compositora da banda 50 Tons de Pretas, acompanhada de equipe técnica multidisciplinar. As vagas são limitadas e a inscrição não garante a vaga. Haverá entrevista para a seleção e mesmo quem já participou precisa novamente participar do processo. Cerca de 30 crianças e jovens autistas e suas respectivas famílias foram contempladas na primeira edição.

O Sinfonia Diferente promove saúde, bem estar e proporciona empoderamento e protagonismo para pessoas com Autismo e suas famílias, mostrando seus potenciais para a Comunidade.

Créditos: Vander  Oliveria

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhar

Governador do Estado recebe homenagem na abertura da Couromoda

Avançar »

Campanha para terminar com preconceito em estádios é lançada na Capital

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*

Turismo
home_central_vertical