• Visualizações 519

“Ambulância dos desejos” realiza sonhos de doentes terminais em Israel

Assi Dvilansky, afirma que nos últimos três anos centenas de pessoas se beneficiaram da oportunidade única que o projeto proporciona. 

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Na quinta-feira, dia 21, a israelense Sima Akrish, da cidade de Ashkelon, se casou. Porém, para ela, a alegria da ocasião não seria completa sem a presença de sua tia, Miriam Yhia, que se encontra hospitalizada no hospital Hadassa de Jerusalém, em estado terminal.

A família recorreu ao Serviço de Salvamento de Israel, Magen David Adom  (estrela de David vermelha, em tradução livre), depois de ouvir falar sobre o atendimento especial oferecido pela organização. Trata-se da “Ambulância dos Desejos”, que possibilita a realização dos mais diversos sonhos de pacientes que se encontram à beira da morte.

De acordo com os médicos, Miriam, que sofre de câncer no cérebro, pode morrer a qualquer momento. Mas, segundo o relato de Lea, seu estado de espírito “melhorou muito” depois de participar do casamento da sobrinha. “Antes do casamento ela já nem falava mais”, disse Lea, “mas durante a festa até chegou a cantar e a sorrir”.

O idealizador da Ambulância dos Desejos, Assi Dvilansky, disse que nos últimos três anos centenas de pessoas se beneficiaram da oportunidade única que o projeto proporciona. “O projeto é aberto a todos os doentes terminais, de todas as origens, nacionalidades, raças e religiões”, afirmou Dvilansky, que também é o diretor de Projetos Especiais do Magen David Adom.

De acordo com Dvilansky, a Ambulância dos Desejos já levou um menino iraniano de 13 anos para ver a Mesquita de El Aqsa em Jerusalém Oriental, projeto que foi realizado com a colaboração da Turquia e da administração palestina da mesquita.

Na segunda-feira, dia 25, um doente terminal que sofre de esclerose múltipla foi levado para participar da cerimônia de conclusão dos estudos secundários de sua filha.

Embora esteja quase completamente incapaz de se mexer (se comunica apenas por intermédio do piscar dos olhos), o paciente, que no passado era diretor da mesma escola onde sua filha se formou, teve a oportunidade de rever o local onde trabalhava e de estar perto da família.

Veículo conta com equipamentos para o conforto do paciente

A ambulância utilizada para o projeto é um veículo especialmente fabricado para suprir qualquer necessidade médica que possa surgir durante as viagens. Um sistema especial de amortecedores evita que o paciente sofra com eventuais buracos na estrada, e um aparelho de vídeo permite que ele veja o percurso por intermédio de uma tela instalada em frente à cama, dentro da ambulância.

Uma equipe de paramédicos especialmente treinados acompanha os pacientes nas viagens. “O paciente vê o caminho como se estivesse sentado ao lado do motorista”, disse Dvilansky.

A ambulância é especialmente grande, possibilitando que o doente seja transportado na própria cama do hospital. “Já levamos pessoas para ver o mar, passear em Tel Aviv, conhecer o Mar Morto, participar de festas familiares, visitar museus”, afirmou. “O serviço é grátis e aberto a todos”.

Informações de IG

FOTO: Magen David Adom

Compartilhar

Previsões de 25 de junho a 1° de julho pelo Campo Magnético

Avançar »

Pessoas com deficiência representam 24% da população do Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*