• Visualizações 472

Ronaldinho Gaúcho nega casos de indisciplina no Flamengo

Jogador voltou a falar sobre sua saída do Flamengo e negou todas as acusações que foram feitas contra ele desde que deixou o time carioca.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Depois de revelada a decepção da presidente Patricia Amorim e a preparação  do Flamengo contra Ronaldinho Gaúcho na Justiça, o jogador voltou a falar sobre sua saída do Flamengo e negou todas as acusações que foram feitas contra ele desde que deixou o time carioca.

Em entrevista ao programa Fantástico, da TV Globo, neste domingo, dia 03, Ronaldinho atribuiu a ação contra o clube na Justiça única e exclusivamente à dívida do clube com ele.

“A gota d’água para a relação no Flamengo acabar foram os atrasos. Eram de dias e meses. Foram vários atrasos diferentes”, justificou o jogador.

O meia-atacante garantiu que esses atrasos, porém, não interferiram em seu desempenho em campo e atestou que não faltou comprometimento e disse que quando os jogadores entram em campo esquecem tudo. Sempre que o clube me solicitou eel afirma ter ido aos compromissos .

Ronaldinho também rebateu Zinho. O diretor executivo de futebol do Flamengo confirmou que o atacante chegou sem condições para treinar três dias antes da estreia do time no Campeonato Brasileiro, no dia 19, e foi advertido na frente de todo o grupo.

O ex-rubro-negro voltou negar outro episódio polêmico em que esteve envolvido no início do ano. O jogador não confirmou a história de que teria levado uma mulher para o hotel em Londrina, onde o Flamengo fazia pré-temporada. “Não levei ninguém. Encontrei uma mulher que já conhecia. Falei com ela, conversei durante a noite e só isso”.

O fato negado pelo jogador foi o maior motivo, inclusive, para a crise com Vanderlei Luxemburgo e que provocou a saída do técnico posteriormente. Ronaldinho, porém, disse que o relacionamento com o treinador nunca sofreu desgaste.

Por fim, Ronaldinho não admitiu que a passagem pelo Flamengo não foi boa.
“Não é em todos os jogos que atuamos bem, mas tive grandes momentos em campo. Foi uma coincidência e azar. Começamos a perder na época em que as coisas já não estavam bem. Nos primeiros sete meses quando só ganhávamos não houve crise. O time começou a perder e começaram a procurar coisas ruins”.

Informações de Zero Hora

FOTO: reprodução / AgNews

Compartilhar

Dia dos Namorados chegando…

Avançar »

Dia Mundial do Meio Ambiente: O Rio dos Sinos e a preocupação com a água em Novo Hamburgo

sem comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*