Miss Universo 2011 é de Angola; brasileira é terceira

Na primeira vez em que o concurso é realizado no Brasil, gaúcha Priscila Machado acabou atrás de ucraniana e angolana.

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

Não foi dessa vez que o Brasil voltou a ter a mulher mais bonita do mundo. A Miss Universo 2011 é de Angola: Leila Lopes.

Se serve de consolo aos brasileiros que acompanharam a disputa que ocorreu na noite desta segunda-feira, dia 12, no Credicard Hall, em São Paulo, a gaúcha Priscila Machado, de 25 anos, acabou em terceiro lugar, atrás da ucraniana Olesia Stefanko.

Na primeira vez em que o Miss Universo era realizado no Brasil, a expectativa em torno da anfitriã foi grande. E a sensação de quem assistia pela televisão (a TV Bandeirantes transmitiu ao vivo) era de que ela levaria essa. Pelo menos foi a impressão que teve a equipe do Portal novohamburgo.org escalada para a cobertura do evento. Não deu.

As primeiras 16 classificadas foram as representantes de França, Brasil, Kosovo, Colômbia, China, Angola, Austrália, Porto Rico, Holanda, Estados Unidos, Ucrânia, Panamá, Costa Rica, Portugal, Filipinas e Venezuela. Na segunda lista, se classificaram as misses Austrália, Brasil, Costa Rica, França, Ucrânia, Portugal, Panamá, Filipinas, Angola e China.

Um evento na última quinta-feira, 08, serviu para os jurados escolherem as 15 semifinalistas. A 16ª representante foi a candidata escolhida pelo público em uma votação feita pela Internet. Das 16 semifinalistas, 10 avançaram a uma fase seguinte na qual desfilaram em vestido de gala e, posteriormente, se escolheram as cinco finalistas que responderam às perguntas dos jurados.

O júri era formado pelos brasileiros Hélio Castroneves, piloto da Fórmula IndyCar, e Isabeli Fontana, modelo internacional; a atriz filipina Lea Salonga e a ex-Miss Universo dominicana Amelia Vega, vencedora na edição de 2003. Também participaram do júri os americanos Ítalo Zanzi, secretário-geral da Concacaf; Connie Chung, jornalista, e as atrizes Vivica Fox e Adrienne Maloof, além do empresário palestino Farouk Shami.

A vencedora ganhou um ano de curso na New York Academy, um ano de despesas pagas como Miss Universo, um ano de acomodação de luxo em Nova York, viagens pelo mundo representando patrocinadores e ONGs e um ano de serviços de beleza e estética.

Com informações de portal G1

FOTO: Reuters

Compartilhar

11 de setembro: O mundo 10 anos depois

Avançar »

Miss Universo 2011: Mulher mais bonita do mundo revela ser tímida

2 comentários

  1. 13 de setembro de 2011

    sou mais a mis brasil nada a ver vcs nao saem nem escolher..

    Responder
  2. rose aguiar
    13 de setembro de 2011

    a miss angola é linda e mereceu ser miss universo,parabens a ela por sua beleza e principalmente simplicidade.

    Responder

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*