Celso Roth outra vez: treinador retorna ao Grêmio após três demissões

ENQUETE! Histórico do técnico que venceu a Libertadores e perdeu para o Mazembe é polêmico. E os gremistas, o que acham?

Da Redação redacao@novohamburgo.org (Siga no Twitter)

O técnico Celso Roth retornou ao estádio Olímpico nesta quinta-feira, dia 04, pela quarta vez. A volta acontece depois da conquista em 2010, pelo Inter, da Copa Libertadores da América, e do vexame colorado no Mundial de Clubes: a eliminação pelo Mazembe.

Leia Mais

Roth e Paixão são apresentados no Olímpico

Grêmio confirma demissão de Julinho Camargo

O histórico do treinador é de indas e vindas nos clubes de Porto Alegre. A carreira começou em times do interior, como Brasil-Pe, Esportivo de Bento Gonçalves e Caxias. Roth ganhou a primeira chance na equipe profissional do Inter no final de 1996. O primeiro semestre do ano seguinte foi bastante positivo. Um título do Gauchão e boa campanha até a semifinal do Brasileirão. A histórica goleada sobre o Grêmio por 5 a 2 também marcou essa passagem.

No começo de 1998, a primeira demissão. Tentou a sorte no futebol do Nordeste, mas a distância do Rio Grande do Sul durou muito pouco. No mesmo ano, ganhou sua primeira oportunidade no Grêmio. No Brasileirão, tirou o time da zona de rebaixamento e levou até a fase final. Em 1999, a primeira demissão do Tricolor.

Mas mesmo já contando com certa antipatia da torcida, no ano seguinte Roth já dirigia o clube da Azenha. Levou o clube até a semifinal do Brasileirão, mas não resistiu à eliminação para o São Caetano.

Roth tentou então o ingresso no eixo Rio-São Paulo. Passou pelo Santos e Palmeiras para depois retornar ao Beira-Rio, no segundo semestre de 2002. A personalidade forte e a pouca flexibilidade com a imprensa novamente causaram atritos com a torcida e Roth viveu a sua segunda demissão do Colorado. Saiu do clube em 2003 e passou a peregrinar por diversas grandes equipes do futebol brasileiro.

GAUCHÃO – Esse foi o maior período de afastamente de Roth do futebol gaúcho. Só retornou em 2008 para dirigir o Grêmio. O desgaste ficou insustentável quando a equipe perdeu três Gre-Nais seguidos. O fato de o treinador priorizar a Libertadores em detrimento do Gauchão também irritou torcida e dirigentes. Mais uma demissão.

Jamais cotado para assumir a vaga deixada por Jorge Fossati, em 2010, Roth “furou a fila” e apareceu novamente no Beira-Rio. Acertou o time Colorado e ganhou o seu principal título: a Libertadores. Porém, em 2011, voltou a deixar de lado o campeonato local, contrariou a torcida em suas escalações e acabou dispensado pela direção do Inter.

Enquete

Pois o Portal novohamburgo.org quer saber: o que os gremistas acharam da contratação do bom – quem sabe? – e velho Celso Juarez Roth. Há quem diga que é salvação: vai evitar o rebaixamento; há quem diga que é perdição: o Grêmio não vai ganhar nada. Só mesmo o tempo dirá quem tem razão.

[poll]”46″[/poll]

Informações de ClicEsportes

FOTO: divulgação / Lucas Uebel-Grêmio

Compartilhar

Escritor Henrique Schneider inaugura nova proposta de incentivo à leitura

Avançar »

Confira os resumos dos capítulos desta semana da sua novela preferida!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Blue Captcha Image
Atualizar

*